Será que vou amar tanto o segundo como amo o primeiro?

Olha, recebo muitas perguntas de leitoras e seguidoras. Mas, posso garantir uma coisa para vocês, entre as que mais pipocam por aqui está: “Será que vou amar tanto o segundo filho como amo o primeiro?”. E logo na sequência vem: “Você também sentiu isso?”.

Bom, vou hoje vou responder, ou pelo menos tentar, essas duas perguntas.

E vou começar respondendo a segunda: Não, eu não tinha essa insegurança de não vir a amar o Caê da mesma forma que eu amava o Leo. Isso não passava pela minha cabeça, mas super entendo mães que sentem isso e, mais ainda, garanto que não são poucas que tem essa dúvida. Pelo contrário, são muitas!

Photo Credit: Go-tea 郭天 Flickr via Compfight cc

E agora, vou responder a primeira pergunta: “Será que vou amar o segundo como amo o primeiro?”. E a resposta é: “Sim! Você irá! Com toda a certeza!”. Como diz uma amiga:  “Amor de mãe não se divide. Muito pelo contrário, se multiplica!”.

Nunca, nunquinha em toda a história, ouvi de uma mãe “não, eu não amo o meu segundo filho da mesma forma que amava o primeiro”. Todas, absolutamente todas as mães que tinham essa dúvida, depois, comentaram comigo que o amor avassalador chegou. E chegou mesmo! Da mesma forma que aconteceu com o primeiro filho.

Sei lá eu o que é isso. Se é instinto, se é biologia, se é convivência, se é um pouco de tudo. Mas a verdade é que a gente ama sim o segundo filho da mesma forma que ama o primeiro. Claro, muitas vezes, pode mimar bem menos o segundo do que mimou o primeiro (sabe como é, primeiro filho tudo é novidade e a gente quer fazer simplesmente o melhor), ma amar menos jamais.

Então, hoje, o que eu quero com esse post é tranquilizar o coração aflito de mães de segunda viagem que temem não ter tanto amor para dar para o segundinho dizendo: Esse amor irá aflorar sim, com toda a certeza, e será tão arrebatador quanto o primeiro. Vá por mim! Pode confiar!

3 comentários

  1. Renata

    Ola! Hoje so tenho uma filha, e penso em ter um segundo… na verdade, minha duvida é um pouco diferente: será que vou conseguir dar tanta atençao ao primeiro filho, com um segundo chegando (ou depois que chegou)?

    1. Jayra

      Renata tbm tenho essa mesma dúvida!!!

    2. Luiza

      Essa também é minha maior dúvida! Será que eu vou conseguir dar atenção suficiente para o primeiro e para o segundo? Qual é a melhor hora de ter o segundo levando isso em consideração? Minha primeira ainda mama no peito (15 meses agora). Ter o segundo significa indiretamente forca-la a parar de mamar?

Deixe seu comentário