10 doenças que podem ser evitadas quando a criança lava as mãos

Aqui em casa a regra é clara: chegou da rua tem que lavar as mãos. Estava brincando e vai comer? Só se antes lavar as mãos.

Pode até parecer exagero, mas acredito que devemos criar esse hábito de higiene desde cedo nas crianças. E não é só as mãos delas que precisam estar limpinhas, devemos dar o exemplo e também garantir que as nossas mãos não sejam uma fonte de contaminação para elas.

Por isso, hoje trago uma lista de 10 doenças que são transmitidas por bactérias, vírus e fungos que podem ser pegos pelas mãos sem que sejam vistos e também divido algumas dicas de como lavar as mãos das crianças de acordo com a faixa etária, já que o Leo já consegue lavar as mãos “sozinho” e o Câe não.

Photo Credit: NickNguyen Flickr via Compfight cc

Para começar, queria falar das doenças que pesquisei e que encontrei por terem relação com o contágio por falta de higiene. Então, entram na lista:

1ª Hepatite A (o amarelão). A hepatite é uma doença bastante conhecida, que pode ser transmitida por água contaminada, alimentos ou pelo contado da criança com o vírus via oral-fecal. Se o bebê pegar hepatite ele terá mal estar geral, náuseas, dor abdominal e os olhos e a pele ficam amarelos (por isso ela é mais conhecida como amarelão).

Gastroenterites. Quando a criança está com diarreia, febre, vômito, tem perda de peso e de apetite e até enjoo, pode ser uma inflamação gastrointestinal. Às vezes, ela nem comeu nada de diferente, mas pegou o vírus ou a bactéria por falta de higienização das mãos.  

3ª Rotavírus. Você já deve ter ouvido falar dele, afinal, é a principal causa de diarreia em crianças. Além da dor de barriga o bebê pode ter vômitos, febre, coriza e tosse.

4ª Shigella e Salmonella. Essas bactérias são mais famosas pela contaminação por alimentos e para evita-las é preciso lavar bem não só as frutas, verduras e legumes, mas também as mãos na hora de preparar a refeição e na hora de comer.

5ª Escabiose (sarna). Se a criança começar com muita coceira e pequenas lesões se formarem na pele, pode ser escabiose. A mão contaminada é a porta de entrada para que outras partes do corpo também sejam afetadas, já que o parasita da escabiose se alimenta de proteínas da camada superficial da pele.

Bronquiolite. Ela pode ser adquirida tanto pela criança quanto pelo adulto que, sem lavar as mãos, pega o bebê. A bronquiolite afeta o sistema respiratório e deixa a respiração difícil e acelerada, acompanhada de febre e tosse.

Gripe. Mesmo sendo vários os vírus responsáveis por causar gripe, a forma de transmissão é sempre a mesma: gotículas eliminadas pela tosse e espirro que entram pelo nariz, olhos ou garganta, tudo isso pelas mãos, claro. Os principais sintomas são febre, coriza e até dor de cabeça.

Leia também: 10 soluções caseiras para amenizar gripes e resfriados

8ª Varicela, a catapora. A transmissão do vírus se dá pela saliva ou secreções respiratórias infectadas. Apesar de ser uma doença mais comum da infânci,a o melhor é sempre prevenir, lavando as mãos. A criança com catapora, além das lesões avermelhadas, sente febre e tem mal-estar geral.

Conjuntivite. “Tira a mão do olho!”. Não basta só o alerta é preciso manter as mãos sempre limpas. A conjuntivite deixa os olhos vermelhos, lacrimejantes e a sensação é de areia ou cisco neles.

10ª Candidíase oral, o popular sapinho. Normalmente, a criança tem sapinho antes mesmo de completar um ano. O principal sintoma é de pequenas bolinhas brancas que formam placas na língua, lábios ou fora da boca. Aqui, o alerta principal é para o adulto lavar as mãos antes de pegar a criança, ok? 

É, parece que agora não existe mais justificativa para não lavar as mãos, mas, antes de terminar o post, quero que você confira algumas dicas para lavar as mãozinhas das crianças.

No recém-nascido, como ele tem pouco contato com o chão ou com muitos objetos, lavar as mãos durante o banho já é suficiente. Porém, se for preciso, use uma gaze com água para fazer a higienização ao longo do dia.

Já quando a criança começa a brincar com mais objetos, engatinhar ou ficar mais tempo no tapete, o cuidado com as mãozinhas deve aumentar. É preciso levar a criança até a pia para lavar com água e sabão mesmo.

Só a partir de 1 ano e meio ou dois é que a criança poderá lavar as mãos sozinha. Antes disso, ela até pode “brincar” de lavar, para já ir treinando e se acostumando, mas a limpeza mesmo deve ser feita por um adulto.

E como ensinar a forma correta de lavar as mãos?

O correto é um adulto mostrar para a criança exatamente como ela deve fazer: molhar e ensaboar as mãos, esfregar os dedos, a palma, os punhos e limpar bem as unhas. Dos 3 aos 6 anos elas conseguem lavar as mãos “sozinhas” (com aquela supervisão escondida), mas é importante sempre perguntar antes das refeições “já lavou as mãos?” (Eu faço isso sempre por aqui. Leo lava sozinho e o Caê eu levo e lavo eu mesma) até que eles criem o hábito para toda a vida.

Deixe seu comentário