Carta à Maria (e a todas as crianças)

Recebi esse texto, lindo, de uma seguidora do blog e não poderia deixar de compartilhar com vocês. São valiosos ensinamentos que ela dividiu com sua filha, através de uma cartinha escrita para a menina, na ocasião dos seus 2 aninhos.

Achei de uma sensibilidade incrível. Tenho certeza que vocês também vão amar!

Carta à Maria (e a todas as crianças)

Por Juliana De Nadai, mãe da Maria, de 2 anos

Juliana e Maria. Foto de arquivo pessoal.

Amada Maria,
Hoje você completa 2 anos. E esta carta é um presente no qual deixo alguns conselhos que aprendi com você nesses 2 anos de maternidade. Você é minha inspiração, meu desassossego, meu alento, minha força e meu amor… Feliz aniversário, minha filha! Amo você!
1. Continue acreditando que beijos curam feridas. Muitas dores permanecerão se você não tratá-las com amor.
2. Nunca se cale frente ao que não acredita. Mas saiba ouvir os outros e a si mesma. Algumas respostas estão no silêncio.
3. Continue demonstrando o que você sente, seja autêntica nas suas emoções. As exigências da vida costumam roubar nossa transparência, impondo máscaras difíceis de serem arrancadas.
4. Continue fazendo amigos. Não escolha pessoas, trate-as de igual modo, importando-se com elas. É bonito ver você nomeando os coleguinhas da creche. Adultos tendem a esquecer a importância disso.
5. Continue vibrando com as pequenas alegrias do dia-a-dia. Aprenda com elas. Serão a base para os dias difíceis e nublados.
6. Continue demonstrando afeto. Há tantas formas e você já aprendeu algumas. Não permita que as decepções na humanidade lhe roubem a crença de que o humano também é feito de amor.
7. Continue sendo intensa. A vida é curta, deve ser por isso que você tem tanta pressa para viver. Então viva com intensidade!
8. Continue deixando sua raiva ir embora. É normal que ela venha, mas a deixe ir. Não aprisione seu coração com ódio ou rancor, não vale a pena. Deixe o coração livre para o perdão.
9. Continue não temendo as mudanças. Elas são necessárias para nosso crescimento. E peça ajuda para atravessá-las. Sempre haverá uma mão estendida, um ombro amigo, um colo para acolher. Acredite nisso!
10. Continue orando. Pode ter certeza: Deus existe! E Ele sempre a ouvirá! Nem sempre atenderá seus pedidos. É uma forma dEle nos proteger de nosso próprio ego.

3 comentários

  1. Danielly

    ;) lindo

  2. Juliana, que texto lindo. Sensível. Parabéns.

  3. Morgana

    Lindo o texto e o amor tão transparente!

Deixe seu comentário