A bebê que precisa ser embalada 24h | Macetes de Mãe

A bebê que precisa ser embalada 24h


27 de outubro de 2015

Quem tem bebê em casa sabe que embalá-los não é tarefa fácil. Chega uma hora que os braços cansam, que as costas começam a doer e aí a gente quer e precisa descansar. Agora imagine ter que embalar 24h por dia uma criança. Nada fácil, né? Pois é isso que a Olívia, uma bebê de 4 meses, de Recife, demanda de seus pais. Por conta de uma complicação na evolução do seu parto, Olívia teve uma paralisia cerebral que a deixou com um problema conhecido como encefalopatia hipóxico isquêmica e uma das consequências disso é que ela precisa ser balançada 24h por dia, para se acalmar.

olivia-4-meses

E devido a essa condição da Olívia, seu pai criou um movimento nas redes sociais, chamando amigos e conhecidos para ajudarem “dançando” com a Olívia. Só que a notícia se espalhou e, agora, até desconhecidos tem aparecido na casa da família para prestar seu apoio embalando a Olívia por um tempo (normalmente, de 1h a 1h e meia cada pessoa fica embalando/dançando com a Olívia).

De acordo com sua mãe, fato de Olívia precisar ser embalada todo o tempo tem a ver com a recepção de estímulos. Como ela sofreu um dano neurológico e ficou muito tempo internada, sem ser estimulada, ela ficou um pouco traumatizada e isso também causou o que os terapeutas chamam de distúrbio de integração sensorial. Ou seja, ela ficou com dificuldade em receber estímulos variados (tato, audição, visão etc) e passou a só aceitar o do sistema vestibular (o balançado que os bebês gostam).

Atualmente, a família está preferindo receber a ajuda apenas de amigos e conhecidos para embalar a Olívia, já que a menina fica mais à vontade em ambientes mais calmos e aí, com um fluxo grande gente na casa, as coisas tendem a se complicar. Mas doações de fraldas, comida, leite e dinheiro são muito bem vindas, já que os pais não estão conseguindo se dedicar como antes às suas profissões (eles são profissionais liberais).

Olívia, a partir de agora, passará por sessões de terapia e muito estímulo para conseguir desenvolver o seu potencial e minimizar as sequelas. A paralisia é um quadro que não evolui e nem regride, mas a terapia ajudará Olívia a ter uma vida mais próxima do normal possível.

Conheça aqui o blog que foi criado em homenagem ao caso da Olívia. E quem quiser ajudar, poderá contatar a família através do email mariliacireno@gmail.com.

olivia