Bebê High Need

Bebê High Need


17 de julho de 2015

A primeira vez que li a descrição do que é um bebê “high need”, na hora, eu disse: O Leo é um desses!

E conforme eu fui lendo e me informando mais sobre o assunto, mais eu me convencia de que o Leo se enquadrava na descrição desse tipo de bebê, cujo perfil foi traçado pelo médico pediatra norte-americano William Sears.

Para William Sears, um bebê high need ou, conforme a tradução, “alta necessidade”, é um bebê que exige dos pais mais atenção do que a maioria dos bebês da mesma faixa etária. Parece meio abstrato falando assim, mas quando ele dá exemplos fica mais simples de entender.

bebe high need
Photo Credit: lnmurrey via Compfight cc

É aquele bebê que chora muito, mama muito, dorme pouco, é muito agitado, quer ficar por perto da mãe o tempo inteiro, parece que nunca está calmo ou satisfeito. Sabe aquele bebê que parece que deixa os pais sentirem que estão sempre mais cansados do que os outros amigos com filhos? Então, é bem por aí.

O Dr. Sears, que criou este conceito, diz em seu site que esse bebê ser desse jeito não é culpa dos pais, como muitas pessoas podem achar isso, apontar os dedos e acusar. É mais uma característica de personalidade mesmo. Ele inclusive aponta 12 desses sinais de que vocês tem um filho com “alta necessidade em casa:

1 – Intenso – choram muito, precisam de atenção sempre, se mexem muito desde que chegaram ao mundo

2 – Hiperativo – desde bebês têm dificuldade de serem ninados, de passarem momentos de calma e tranquilidade

3 – Exaustivo – é como se sua energia fosse toda dedicada ao bebê e mesmo assim parecesse que não é sempre suficiente

4 – Come muito – muitas mamadas, por bastante tempo

5 – Carente – é aquele bebê que pede por presença e carinho e pede alto, chora alto

6 – Acorda muito – um sono que não é tranquilo e que precisa muitas vezes ser embalado, não volta a dormir sozinho

7 – Insatisfeito – parece que nada do que você faz é suficiente para deixá-lo calmo e feliz

8 – Imprevisível – não dá para imaginar sua reação diante de pessoas e novidades

9 – Supersensível – qualquer coisinha é motivo para ele sair do estado de calma e se estressar ou deixar o sono que estava quase chegando pra trás

10 – Difícil de acalmar – isso mesmo, quando parece que não há nada que tranquilize ou tire a agitação desse bebê

11 – Só gosta de ficar no colo – nem sempre só o da mãe o do pai. Mas é uma criança que precisa ficar no colo para se sentir segura

12 – Tem muita angústia da separação – não suporta ficar longe da mãe ou pai.

Falando assim, dá até receio de ter um bebê destes em casa. Mas é preciso ir com calma. Cada criança tem necessidades e respostas diferentes a cada momento da vida. É importante a gente não tentar encaixar nossos filhos em rótulos que justifiquem tudo e simplifiquem a personalidade deles, que é tão complexa quanto a de qualquer adulto.

Além disso, outro ponto importante é jamais deixar de ter uma dose extra de paciência para lidar com o comportamento “exigente” do bebê high need. Sua personalidade “sensível” exige mais contato, presença e atenção e, cabe aos pais ter calma e paciência para lidar com essa demanda um tantinho acima da média. Agindo assim, tudo se torna mais fácil para ambos os lados.

Confira mais informações sobre o bebê high need nesse vídeo: