Como amenizar os sintomas de resfriado do bebê | Macetes de Mãe

Como amenizar os sintomas de resfriado do bebê


4 de Janeiro de 2013
Nesse final de ano viajamos para curtir as nossas primeiras férias junto com o Léo. E adivinhe o que aconteceu? Ele ficou resfriadinho.

Após ter passado por essa não tão agradável experiência, aprendi alguns truquezinhos para amenizar os sintomas desse mal estar, tão comum em qualquer época do ano.

Bom, mas antes de tudo, como identificar que o bebê está resfriado?
Os sintomas costumam ser os mesmos dos adultos: espirros, coriza, olhos vermelhos, diminuição do apetite e, em alguns casos, como foi o do Léo, febre de baixa intensidade. (IMPORTANTE: somente um pediatra poderá confirmar se é somente um resfriado ou algo mais sério. Não deixe de falar com o pediatra do seu filho se você estiver desconfiada disso).

E agora? O que fazer se for resfriado mesmo?
Nesse caso, algumas medidas simples podem amenizar o mal estar:

Fazer inalação com soro fisiológico: como o Léo estava com coriza e tosse (essa resultado da coriza) e ainda é muito pequeno para tomar qualquer tipo de medicamento para esse fim, o jeito foi fazer inalação com soro fisiológico duas a três vezes ao dia. Isso ajudava a soltar o muco e a amenizar a tosse.

Usar Rinosoro várias vezes ao dia: Rinosoro é, na verdade, soro fisiológico e é totalmente seguro para bebês de qualquer idade. Usá-lo várias vezes ao dia também ajuda a soltar o muco e amenizar os efeitos da coriza. Para bebês, o ideal é sempre usar o Rinosoro com conta gotas. É só encher o conta-gotas até a metade e colocar essa quantia em cada uma das narinas do bebê. Super seguro, pode confirmar com o pediatra.

Fazer o bebê dormir inclinado: essa foi dica das amigas e é suuuuuuuper valiosa! O Léo estava dormindo super mal, acordando várias vezes à noite, devido ao nariz entupidinho. Aí minhas experientes consultoras me indicaram colocar um travesseiro embaixo do colchão para ele dormir mais inclinadinho (com a cabeça mais alta que os pés). Foi tiro e queda. Na noite que fiz isso ele passou a dormir bem melhor e até a tosse ficou bem mais controlada.


AGORA UM AVISO SUPER IMPORTANTE:
SEMPRE, SEMPRE, SEMPRE contate um pediatra para obter o diagnóstico correto do problema do seu bebê. Essas dicas que eu passo acima são super simplesinhas e não vão trazer nenhum malefício para o bebê, por outro lado, se ele tiver algo mais sério que um simples resfriado ou gripe, e não for tratado adequadamente, ele poderá ter complicações.

Saiba mais em:
O primeiro resfriado – Saiba como tratar e aliviar os sintomas (Revista Crescer Online)