Como evitar que crianças sejam esquecidas no carro.

Como evitar que crianças sejam esquecidas no carro.


29 de dezembro de 2014

Muito triste fazer esse post. Quase surreal pensar em escrevê-lo. Mas os acontecimentos dos últimos dias me levaram a isso.

Só nas últimas três semanas, foram três casos de crianças esquecidas dentro do carro e que, claro, vieram a falecer. Lembro também que a primeira vez que eu ouvi a notícia de que uma criança foi esquecida por um pai dentro do carro eu pensei: Jesus do céu! Que pai é esse? Que ser humano faz uma coisa dessas? Como pode? Isso é impossível. Me desculpe, mas um ser desses não merece viver.

dicas para nao esquecer as criancas no carro
Photo Credit: Scott SM via Compfight cc

Hoje, depois de ouvir e ler tantas notícias notícias sobre isso, de entender melhor como é que esse tipo de tragédia acontece, não acho que isso seja algo que somente monstros fazem (salvos casos em que uma criança é deixada propositalmente dentro do carro, mas não é aqui a questão). É algo que seres humanos, que pais que amam seus filhos tanto quanto eu e você amamos, estão sujeitos a viver.

Todas as notícias que ouvi de crianças esquecidas dentro de carros e que vieram a falecer informavam que elas foram esquecidas por adultos que  tinham saído com a criança para fazer algo totalmente fora de suas rotinas habituais e que, na grande parte dos casos, estavam vivendo momentos estressantes em suas vidas.

Eu não sou uma pessoa desatenta, desligada, que vive no mundo da lua, que está sempre com a cabeça longe, pensando em outra coisa. Já meu marido é. Ele é e sempre foi assim. Além do mais, eu vivo com o Leo pendurado comigo dia e noite, já meu marido não. Estar com o Leo e levá-lo para cá ou para lá não faz parte da sua rotina. Por fim, meu marido tem a cabeça quase que 100% focada no seu trabalho, que não raro passa de 70 ou 80h de trabalho semanais. E assim eu pergunto: quem de nós dois está mais propenso a esquecer um filho dentro do carro? Eu ou ele? E isso quer dizer que um de nós dois ama menos essa criança ou se importa menos com ela? Claro que não. Simplesmente, são situações diferentes e que podem sim levar a uma tragédia que irá destruir a vida de uma família inteira.

Bom, em resumo, quero dizer que eu continuo achando dilacerante ouvir uma notícia de morte de criança esquecida num carro (na verdade, nunca leio ou escuto até o final). Mas hoje em dia, em vez de julgar e chamar de monstro o ser humano que cometeu tal ato, eu entendo que há razões que levam isso a acontecer e que esse pai ou essa mãe não amam menos seus filhos do qualquer um de nós. Só que viveram uma fatalidade, desencadeada por fatores que já foram expostos acima.

Tendo isso em mente, achei que seria importante fazer esse post. Nele, eu dou dicas que colhi em várias matérias lidas e que ajudam a evitar acidentes trágicos como os que temos ouvido nas últimos tempos.

Dicas simples para evitar deixar uma criança dentro do carro:

  1. Deixar um objeto importante, como bolsa ou mochila, no banco de trás. Sempre que alguém que não tem o hábito de sair com a criança for fazer algo com ela, deve deixar a bolsa ou algum outro objeto que com certeza precisará quando chegar no destino no banco de trás do carro. Aí, ao virar-se para procurá-lo ou pegá-lo encontrará a criança e evitará que ela seja deixada lá.
  2. Colocar algum objeto da criança no banco da frente. Deixar a bolsa do bebê ou a mochila da criança no banco do carona ajuda a lembrar sobre a presença dela.
  3. Deixar alguma marcação na direção ou algum outro local bem visível do carro. Pode ser uma fralda amarrada na direção, ou um brinquedo da criança pendurado no espelho.
  4. Deixar uma marcação na própria mão. Como a mão é uma parte do corpo super visível, deixar alguma marcação nela, que poderá fazer a pessoa se recordar da criança ao vê-la, também é uma alternativa viável.
  5. Colocar uma música infantil para tocar no carro. Como música infantil não é algo comum de se ouvir num carro que não tem uma criança, ajuda a lembrar sobre a presença dela.
  6. Quem ficou em casa e sabe que a outra pessoa saiu com a criança ligar para checar alguma coisa e indiretamente perguntar sobre a criança.
  7. Orientar a escola a ligar para um dos pais caso a criança não seja entregue até determinado horário. Por exemplo: se a criança costuma entrar na escola até 9h, pedir que a escola ligue para um dos pais todos os dias que ela não for deixada lá até esse horário.
  8. Colocar alerta no celular. Ao sair com a criança, programar o celular para “despertar” depois de determinado horário ou para enviar uma mensagem de lembrete.
  9. Use espelhos dentro do carro. Posicione dentro do carro um espelho que permite que você veja a criança com facilidade. Ele pode ser fixado com ventosa no vidro da frente, por exemplo.
  10. Criar o hábito de conversar com a criança quando ela estiver no carro. Nem que ela esteja dormindo.

O vídeo abaixo foi produzido especialmente para uma campanha que alerta sobre os riscos de se esquecer uma criança no carro. Ele é forte, mas vale a pena ser compartilhado como alerta.