Dicas de decoração e limpeza para quartos de crianças alérgicas

Dicas de decoração e limpeza para quartos de crianças alérgicas


8 de julho de 2014

crianca com riniteO Leo tem rinite alérgica, então, eu tomo o maior cuidado em casa para evitar que ele sofra alguma crise.

Bom, o primeiro cuidado que os pais de crianças alérgicas devem ter é identificar qual é o agente causador da alergia. No caso do meu pequeno é a mudança brusca de temperatura (quanto a isso tenho muito pouco controle, afinal, o clima aqui em Sampa anda meio doido), ácaros, pó e fumaça de cigarro.

Quando o Leo tem uma de suas crises, começa um tosse seca chatinha, mas os sintomas também podem ser outros, como olhos vermelhos e coçando, garganta e nariz também coçando, nariz escorrendo entre outros. Isso varia de criança para criança.

O diagnóstico de alergia só pode ser dado por um médico, mas depois que os pais estão cientes do problema eles podem tomar alguns cuidados para amenizar o desconforto dos pequenos.

E um dos principais cuidados diz respeito ao quarto da criança. Ou seja, o quarto deve estar sempre limpo e livre dos agentes causadores para evitar que a criança sofra com os sintomas da sua alergia.

Abaixo, a Dra. Renata Castro, pediatra da Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo, dá algumas dicas de decoração, organização e limpeza para garantir que o quarto dos pequenos será um local seguro para crianças alérgicas (e elas servem para todos os demais cômodos da casa, não só quartos, e também para adultos).


Paredes

  • Escolha revestimentos lisos e evite adesivos em alto relevo.
  • Fique atento a manchas de umidade e mofo, pois a presença deles pode desencadear alergias.
  • Em caso de reformas, procure sempre tintas anti-mofo e anti-bactérias, com cheiro reduzido. É sempre indicado que a criança não esteja no ambiente no período de reformas, principalmente se houver quebra de paredes e pintura.
  • No caso de prateleiras nas paredes, opte por materiais lisos, de fácil limpeza, e evite o acúmulo de objetos.

Colchas, cortinas, tapetes, lençóis, almofadas e travesseiros

  • Por acumularem poeira e dificultarem a higiene do quarto, o ideal é optar por produtos com menos babados e escolher os tecidos sintéticos.
  • Caso a criança esteja em uma crise de alergia, o ideal também é lavar toda a roupa de cama duas vezes por semana. Caso esteja fora da crise, lave uma vez por semana.
  • Cuidado com os amaciantes e perfumes para roupas. Opte por produtos com perfumes suaves, ou no caso de asma grave não controlada, o mais indicado é não utilizá-los.
  • Prefira utilizar água quente para melhor esterilização dos tecidos.
  • Encapar colchões e travesseiros também pode ser uma boa alternativa.
  • Para crianças com diagnóstico de asma ou bronquite, o uso de cortinas no quarto não está indicado. O uso de persianas de alumínio é uma boa dica para substituí-las.

 Pisos

  • Escolha piso “frio”, de cerâmica, laminados, mas não escolha carpete ou forração. Eles acumulam poeira e funcionam como a “casa dos sonhos” dos alérgenos, sendo mais difícil eliminar os ácaros e visualizar a sujeira.
  • Sempre use o aspirador de pó e evite vassouras – elas levantam a poeira.
  • Use um pano limpo úmido para finalizar a limpeza e evite produtos de limpeza com cheiro forte.

Objetos

  • Por acumularem muito pó e sujarem com facilidade, os bichinhos de pelúcia são contra indicados. No seu lugar, opte por bonecos e brinquedos de madeira ou plástico, ou de material antialérgico.
  • Os brinquedos não devem ficar expostos, pois fatalmente acumularão poeira. O ideal é guardá-los assim que a brincadeira terminar e lavá-los ou limpá-los com pano úmido (no caso de plástico) com frequência é essencial.

 Higiene do quarto

  • A poeira deve ser retirada diariamente.
  • Esqueça os espanadores de pó e cuidado com o aspirador. O saco que armazena toda a sujeira deve estar limpo!
  • Use pano úmido e evite produtos de limpeza com cheiro forte.
  • Esqueça também os inseticidas e os “cheirinhos”.
  • Mantenha as janelas abertas  e utilize os umidificadores de ar moderadamente, pois o uso excessivo de umidificador pode causar mofo e umidade nas paredes. O ideal é deixar o umidificador ligado apenas 2 horas por noite, nos períodos de tempo seco.