Dicas para congelar papinha e mantê-la saborosa e nutritiva

Dicas para congelar papinha e mantê-la saborosa e nutritiva


20 de dezembro de 2013

papinha congeladaMais um mês se passou e cá estou eu de novo, para a nossa segunda edição da coluna Alimentação Infantil. Hoje optei por trazer para vocês dicas de como congelar papinha, pois sabemos que junto com o final de ano e as férias vem também as viagens e aí, muitas vezes, é às papinhas congeladas que recorremos.

Muita gente tem preconceito com relação à comida congelada, mas posso garantir que se você fizer uma papinha caseira caprichada e congelá-la imediatamente, a comida que você irá servir para o seu filho será muito saudável.

Abaixo, algumas dicas bem simples e práticas que irão facilitar a sua vida e garantir que a papinha se manterá nutritiva mesmo depois de congelada. Espero que gostem! Qualquer dúvida, entrem em contato através do campo de comentários.

  • Depois de preparada, não deixe a papinha esfriando na panela ou em cima da pia. Coloque-a ainda quente em potinhos e leve-a direto ao freezer (só tome cuidado para não colocar alimentos quentes sobre alimentos já congelados).
  • Use etiquetas para identificar as papinhas preparadas. Anote em cada embalagem quais os ingredientes utilizados e a data do preparo/congelamento.
  • Para garantir que se mantenham nutritivas e saborosas, papinhas podem ser congeladas por, no máximo, um mês.
  • O descongelamento deve ser feito no forno microondas ou banho-maria, pois descongelar em temperatura ambiente oferece maior risco de contaminação do alimento.
  • Quando for descongelar ou aquecer a papinha, acrescente uma colher de sopa de água para garantir uma melhor consistência.
  • Se utilizar recipientes plásticos para congelar a papinha, escolha os que não contém Bisfenol A em sua composição, uma substância prejudicial à saúde. Os recipientes plásticos que são livres dessa substância são identificados com a inscrição BPA Free (saiba mais sobre esse assunto clicando aqui).
  • A papinha, depois de descongelada, pode ser guardado na geladeira por até 24h, no máximo. Mas lembre-se: se o bebê começar a comer e não terminar, o resto deverá ser descartado para evitar que o contato com a saliva leve à contaminação da comida.
  • Nunca congele nada que já tenha sido descongelado.

Observações finais:

  •  Diferentemente do que se acredita, levar alimentos quentes para o freezer ou geladeira não causam danos aos mesmos.
  • Papinha fresca é ainda mais gostosa que papinha congelada. Assim, sempre que possível, prepare e ofereça no mesmo dia. Mas como isso nem sempre é possível em viagens, aproveite as dicas acima e bom passeio!

Leia o primeiro post da coluna Alimentação Infantil:

Dicas para introduzir papinha na dieta do bebê

Confira dicas para congelar e descongelar papinhas nesse video do Canal Macetes de Mãe:

foto sobreMayra Abucham é engenheira de alimentos e chef de cozinha, autora do livro “O que fazer para meu filho comer bem?” e mãe de quatro filhos: Pedro, Julia, Francisco e Felipe. Durante cinco anos, atendeu e orientou famílias que buscavam o prazer de comer bem (através da Dedo de Moça) e é atualmente consultora em alimentação infantil (na Dedinho de Moça). Seu vasto conhecimento teórico e prático em alimentação saudável a levou a integrar o time de profissionais do quadro “Meu filho não come”, do programa Bem Estar da Globo, ajudando crianças com seus problemas alimentares através de um approach lúdico, que tem como diferencial o envolvimento das crianças em todo o processo da alimentação.