Dicas para o bebê pegar a mamadeira

Dicas para o bebê pegar a mamadeira


24 de Fevereiro de 2014

leite na mamadeiraAntes de começar esse post efetivamente, quero esclarecer alguns pontos: sou 100% a favor da amamentação, sou uma defensora da amamentação exclusiva até o bebê completar seis meses de idade e complementar pelo tempo que a mãe e o criança acharem que deve ser (lembrando que o indicado pela OMS são dois anos, no mínimo) e, também, sei de todos os benefícios que o leite materno traz para nossos filhos. Entretanto, nem sempre vivemos numa realidade perfeita e nem sempre é possível amamentar por longos e deliciosos meses.

Muitas mães precisam voltar ao trabalho e, mesmo continuando a dar o seu próprio leite, que é tirado com bombinha, precisam introduzir a mamadeira para que o bebê possa ser alimentado (há outras técnicas também, como dar de colher, copinho, copo de transição, etc… mas dependendo da idade do bebê elas não funcionam muito bem).

Assim, tendo consciência dessa necessidade de se introduzir a mamadeira em muitos casos e, também, recebendo o contato de diversas mães desesperadas me pedindo dicas de como fazer o bebê pegar a mamadeira, resolvi fazer esse post. Nele, eu dou dicas para que a mamadeira seja aceita pelo bebê com base em relatos que recebi de outras mães e pesquisas que fiz na internet. Eu não cheguei a testar nenhum dos métodos pessoalmente, mas como várias mães afirmaram que testaram e funcionou, um ou outro, trago aqui essas dicas.

E, mais uma vez: a OMS e a Sociedade Brasileira de Pediatria indicam que a criança seja amamentada exclusivamente com leite materno até seis meses de idade e que a amamentação complementar vá até dois anos, no mínimo. Elas também alertam para o fato de que a introdução da mamadeira pode causar o desmame precoce então, fica a dica de, antes de se introduzir a mamadeira, tentar outras alternativas (ex.: copo de trasição).

E mais um lembrete importante: mesmo tendo que voltar ao trabalho e introduzir a mamadeira, você pode continuar amamentando nos horários que está como seu filho e, nos horários que estiver longe, pode oferecer, na mamadeira, o leite materno em vez da fórmula. Para isso, basta tirá-lo com bombinha ou através de ordenha manual,  e armazená-lo adequadamente (resfriado por até 24h e congelado por até 30 dias).

Dicas para o bebê aceitar a mamadeira:

  • Peça para uma outra pessoa oferecer a mamadeira para a criança e não fique por perto. Se você estiver próximo, a criança vai preferir o seu peito, claro. Mas importante: não ficar por perto não significa desaparecer. Fique longe suficiente para a criança não vê-la e nem sentir o seu cheiro. Mas esteja por ali caso ela precise de você (carinho, chamego, proteção).
  • Dê prioridade por oferecer o seu leite na mamadeira em vez de leite artificial (tirado com bombinha de sucção ou ordenha manual). Caso você tenha que introduzir o leite artificial e ele não esteja sendo bem aceito, comece oferecendo-o misturado com o leite artificial. Por exemplo: prepare metade da medida que você está acostumada a oferecer com o leite artificial (conforme indicação da embalagem) e depois complete a quantidade com o seu leite. Mas atenção: não dissolva a fórmula no seu leite. Dissolva-a na água e só depois misture seu leite. Pouco a pouco, conforme a criança vai aceitando melhor, vá diminuindo a quantidade do seu leite e aumentando a do leite artificial (se você PRECISAR fazer isso. Se não, é sempre melhor oferecer só o seu leite. Sempre!).
  • Troque o bico da mamadeira ou o modelo da mamadeira. Em alguns casos, a criança não aceita a mamadeira porque estranha muito o bico. Uma alternativa é você substituí-lo por outro buscando, sempre, o que seja mais parecido possível com o bico do peito (igual é impossível, mas há alguns modelos que se propõem a imitar o bico do seio).
  • Troque a fórmula. Algumas vezes, não é a mamadeira que não está sendo aceita, mas a fórmula oferecida. Converse com o pediatra (SEMPRE com a orientação do pediatra), exponha o caso e veja o que ele acha de vocês substituírem o leite que está sendo oferecido.
  • Experimente outras temperaturas. Às vezes, o que acontece é que a criança está estranhando a temperatura do leite. Ele era acostumado com um leite materno morninho e agora chegou uma coisa gelada. Assim, teste. Dê morno, frio, etc… Veja o que é melhor aceito.
  • Amorne um pouco o bico da mamadeira (passe um pouco de água morna sobre ele). A ideia aqui não é deixa-lo quente, mas o mais próximo possível da temperatura do corpo.
  • Experimente oferecer outros líquidos em vez de leite. Às vezes, se você oferecer suco no lugar do leite na mamadeira ela será aceita mais fácil e, depois, é só fazer a introdução do leite também. Entretanto, muito importante: para fazer a introdução do suco o bebê deve ter mais de seis meses (amamentação exclusiva até seis) e ela só pode ser feita com a autorização do pediatra.
  • Não force. Tente oferecer a mamadeira por até cinco minutos. Se não conseguir, não insista mais. Volte a oferecer dentro de uma hora novamente.
  • Mude a técnica. Se a mamadeira não está sendo aceita, tente dar o leite em um copo de transição ou copo com canudinho (alguns bebês se acostumam a chupar cedo o canudinho), por exemplo. Em alguns casos, eles são mais bem aceitos que a mamadeira (e alguns especialistas afirmam que ele influencia menos no desmame precoce que a mamadeira então, você pode até testá-los antes de testar a mamadeira).
  • Mas atenção com muitas mudanças. Também não adianta você tentar uma coisa uma vez e já achar que não deu certo e partir para outra alternativa. Assim, a criança nunca se acostumará, nunca saberá o que esperar e vai ficar estressada. Escolha uma alternativa que você acha que vai funcionar e insista nela por um tempo. Se realmente a criança não mostrar evolução no aceite da mamadeira depois de algumas tentativas, aí você pode partir para outra opção.
  • Tenha paciência. Muitas crianças demoram até aceitar a mamadeira. É assim mesmo.. Nesse caso, o jeito é continuar insistindo. E sempre dando prioridade para outra pessoa oferece-la em vez de você. Converse sempre com o pediatra. Ninguém poderá orientá-la melhor nesse processo que o pediatra do seu filho. No caso de dificuldades, converse com ele.

O que você não deve fazer, jamais:

Adoçar o bico da mamadeira ou o leite com açúcar, achocolatados, mel ou outros similares. Esses alimentos podem causar cárie, desnutrição ou obesidade.

MUITO IMPORTANTE:

A leitora Raquel Escobar, depois de ler esse post, me mandou o seguinte comentário que achei super pertinente colocar aqui:

“Atualmente, o mais seguro é manter o leite resfriado por até 12h e congelado por até 15 dias. Isso porque o Brasil tem um clima tropical e o calor favorece a proliferação de bactérias, além da questão do manuseio desse leite, que não é retirado em total técnica asséptica quase estéril dos lactários hospitalares”.

 

Para mais informações, SUPER INDICO esse post do blog Chá de Bergamota. Excelentes dicas!

Como eu faço para o meu bebê pegar a mamadeira

 

Leia outros posts sobre esse assunto aqui no blog: