Dicas que ajudam na hora da papinha | Macetes de Mãe

Dicas que ajudam na hora da papinha


5 de dezembro de 2012
Esse já é o terceiro post que faço sobre o tema “como facilitar as coisas na hora de dar a papinha para o bebê”. Ando super inspirada nesse assunto porque estou vivendo justamente essa fase com o Léo.
Eu ouvi comentários medonhos sobre a introdução de sólidos (bebês que se negam a comer, bebês que se negam até a experimentar, bebês que choram, mamães que choram mais que os bebês, e por aí afora…) e, posso dizer??? Não passei por nada muito complicado até agora. Claro, cada bebê é um bebê e não é porque aqui em casa é tranquilo que em todos os lares tudo são rosas. Mas tendo em vista a experiência positiva aqui de casa, tenho me inspirado a compartilhado algumas dicas e macetes que descobri na prática e que tem funcionado muito bem.
 
Com base na minha experiência, cheguei a conclusão que há algumas coisas que devem ser observadas sempre que se for fazer o bebê comer. Isso é válido para refeições em qualquer idade da criança, mas são ainda mais importantes quando se está introduzindo sólidos e o bebê está acostumando com a novidade.
Bom, vamos aos fatos…
  • Faça o possível para que na hora que você for dar a papinha o bebê esteja BEM descansado. Esmere-se para que a soneca dele pré refeição seja tranquila e longa. Bebês com sono ficam muito irritados e isso atrabalha a alimentação (com mamadeira ou peito é diferente, porque eles relaxam quando sugam). O Léo come bem, mas se dormiu mal e está com sono na hora de papar ele me dá um trabalhinho danado. Para mim essa é a dica mais importante de todas que estou passando hoje, por isso veio em primeiro lugar.
  • Tenha certeza que o bebê está confortavelmente sentado. Se seu bebê começou com papinha antes de se sentar 100% firmezinho, evite o cadeirão. Nesse caso, opte pelo carrinho, que é um lugar confortável para eles.
  • Tenha certeza de que a papinha está na temperatura adequada e na temperatura que seu bebê gosta. Percebo que quando dou a papinha salgada morninha, meu filhote não curte tanto. Ele acostomou com temperatura ambiente. Faça testes e veja o que ele aceita melhor.
  • Garanta que o bebê está vestido adequadamente. Aqui não quero dizer que ele deva estar arrumadinho (muito pelo contrário), mas que não deve estar com roupa de mais nem de menos e muito menos com roupas desconfortáveis.
  • Ainda no quesito roupa… Se você é daquelas que se preocupa com a limpeza da roupinha do bebê, sugiro que você coloque uma roupinha bem velha, que o bebê possa sujar à vontade. Afinal, ele IRÁ SE SUJAR, e aí, pelo menos, você estará relaxada, despreocupada, e ele não será influenciado pela sua “tensão”.
  • Agora vou sugerir algo totalmente subjetivo, que pode ser meio bobagem, mas eu acho que pode ter influência sim. Sempre que for introduzir a papinha doce ou a salgada, opte por dar primeiro algo que você também goste. Eu tenho a impressão que quando a gente gosta do que está dando dá mais relaxada, acreditando que o bebê também irá gostar, e isso faz toda a diferença. Se você odeia banana e tentar dar banana, sua aversão à fruta pode até atrapalhar. Deixe para introduzir o que você não gosta por último. É loucura? Até pode ser que sim, mas aqui em casa isso funcionou (risos!).
  • Sempre alimente o bebê num local agradável para você e para ele.
  • Se necessário, brinque com o bebê, o faça rir, dê brinquedinhos, cante… qualquer coisa para ele se sentir bem nesse momento. Pressão e estress tem que ficar bem longe.
  • Você vai ver que a coisa que seu bebê mais tentará, nos primeiros dias, é colocar a mãozinha dentro do pratinho da papinha. Ele vai querer brincar, tocar, ver o que é, pois eles experimentam com as mãos. Enquanto eu dava só papinha doce eu não deixei o Léo fazer isso, porque elas são muito melequentas, mas um belo dia, quando estava dando papinha de batata, eu entreguei o pratinho para ele no final, com um pouco de papa ainda dentro, e ele fez a festa. Simplesmente amou! Acho que vale a pena sempre fazer com que eles sintam prazer no momento da comida. E se isso significa um pouco de sujeiro, paciência! Depois você troca a roupa, passa um lencinho, dá um banho…
  • Por sinal, já ouvi falar de uma técnica que prega que se o bebê não quer aceitar determinada papinha de jeito nenhum vale até deixar ele meter a mão na cumbuca com tudo! Não quer comer? Então deixe-o brincar com a papinha durante uns dias. Como eles são muito sinestésicos nessa fase, querem pegar e tocar tudo, com o tempo se acostumam com a nova “textura” e passam a aceitar o alimento.
  • Tenha sempre à mão, antes de começar a dar a comida um babador e um paninho de boca. Evite parar o que você está fazendo para ir atrás disso. Esse é um momento de diversão para vocês dois e quem quer parar a diversão no meio, não é mesmo?
  • Na hora de dar a papinha, foque apenas no bebê. Esqueça celular, TV, fogão. Esse é um momento bebê – cuidador.
  • Crie uma rotina para esse momento. Sempre que possível, dê a papinha no mesmo horário e local. Assim o bebê reconhece a situação e fica mais tranquilo.
PS: essas duas últimas dicas foram enviadas pela leitora Vanessa Skoss Kassai e achei super legal acrescentá-las, até porque eu sigo exatamente isso e havia esquecido de inserir aqui no post. Vanessa, super obrigada pela lembrança!!
 
Quer saber mais sobre esse tema??? Tenho outros dois posts ótimos. Acesse os links abaixo: