Diferenças entre a primeira e a segunda gestação (para rir)

Diferenças entre a primeira e a segunda gestação (para rir)


11 de Fevereiro de 2015

Ontem, no finalzinho da gestação do Caê, me peguei pensando em como são diferentes as coisas quando a gente espera o primeiro e o segundo filho. E confesso, me peguei rindo sozinho. Ah, na primeira gravidez é tudo mágico, é tudo lindo, a gente tem tempo para cuidar de tudo (mesmo achando que não tem, quando engravidar do segundo filho vai perceber que tinha). Já na segunda, é uma correria, um Deus nos acuda um pega para capar quase que diário. E aí, realmente falta tempo para a gente cuidar nos mínimos detalhes de tudo aquilo que cuidou na primeira experiência.

Esse meu pensamento me fez escrever o post de hoje. Com uma visão irônica, bem humorada, mas também bem real sobre as diferenças na gestação do primeiro e do segundo filho.

para rir - diferencas primeira e segunda gestacao
Photo Credit: phalinn via Compfight cc

O teste de gravidez:

Primeira gestação: a menstruação ainda nem atrasou e a gente já está com a requisição do exame de gravidez em mãos. Ou então, atrasou um dia e a gente já gastou pelo menos uns cinco testes de farmácia.

Segunda gestação: você nem percebe que a menstruação atrasou. Seu seio começa a ficar dolorido e você diz que é a dita que está para chegar. Quando se toca que pode ser uma gravidez, pensa: ah, logo passo na farmácia e faço o exame. E nisso passam-se dias.

O enxoval:

Primeira gestação: você pede lista de enxoval para todas as amigas, faz pesquisas na internet, viaja para fazer o enxoval fora, compra roupas suficiente para vestir, pelo menos, três bebês e tem certeza de que ainda vai faltar coisas.

Segunda gestação: você aproveita o que dá do mais velho, pede doação de amigas, espera todos os parentes e amigos darem os presentes comuns da gravidez (mas que no segundo filho não costumam vir no mesmo volume) e só depois de tudo isso sai para comprar o que faltou. E é bem controlada nas compras. Infinitamente mais controlada que da primeira vez.

Leituras:

Primeira gestação: você pede dicas de livros para ler, pesquisa na internet sugestões de livros, começa a seguir todos os blogs de maternidade que ouve falar, se inscreve para receber newsletters de todos os sites sobre o assunto e lê tudo, tudo, tudo que lhe cai em mãos (ainda sublinha e, quiçá, resume o conteúdo para não esquecer de nada depois).

Segunda gestação: você jura que não vai ler porcaria nenhuma porque nada funcionou com você. Pode, no máximo, seguir acompanhando aquele blog divertido que te conta a realidade dos fatos sem dó nem piedade.

Os exames gestacionais

Primeira gestação: você sabe de cor todos os exames que tem que fazer e em qual período. O médico não precisa nem pedir. Você faz tudo no prazo e se controla para não fazer antes da hora.

Segunda gestação: você faz quase todos os exames com atraso. Isso quando não esquece e toma um puxão de orelha do obstetra.

A alimentação:

Primeira gestação: você procura uma nutricionista, se informa sobre o que pode e não pode comer, sobre o que é indicado e o que é proibido e, na dúvida, não come.

Segunda gestação: você pensa que depois não vai poder comer nada daquilo que tiver vontade, pois dá cólica no bebê, e aí se empanturra de tudo que tem vontade. Também lembra que será a sua última gestação e que é melhor aproveitar agora (afinal, se for para engordar, que seja grávida). E aqueles alimentos que na primeira gestação você nem passava perto, como chocolate e café (Deuzolivre pode acelerar o coração do bebê) ficam no seu cardápio sem muito peso na consciência.

O registro da gestação

Primeira gestação: desde que descobre que está grávida você fotografa tudo. Toda semana tem fotinho para registrar o crescimento da barriga, mesmo que não tenha nem sinal dela até o quinto mês. No final, faz um ensaio fotográfico maravilhoso e manda produzir um álbum lindo de morrer.

Segunda gestação: suas fotos são aquelas tiradas com o celular quando você entra sozinha num elevador com espelho. Deve tirar uma por mês, mais ou menos, não mais que isso, e depois ainda reza para não ter deletado do celular sem querer.

O chá de bebê

Primeira gestação: você faz questão de planejar tudo nos mínimos detalhes e, se levar jeito, ainda produz tudo com suas próprias mãos. Espera ansiosa pelo dia e acha aquilo tudo super divertido. Fotografa cada brincadeira e cada presente divertido e posta tuudddiiinnnnhhhooo no Facebook.

Segunda gestação: você promete que também fará um chá de bebê para o segundo filho, para ele não traumatizar quando souber que o irmão teve e ele não, mas desiste no meio do caminho. Lembra da trabalheira que dá, lembra que não tem tempo nem para respirar, quanto mais para organizar um evento, e aí decide deixar para lá.

PS: que o segundo filho nunca leia esse post.