Enxoval de bebê em Miami - os cinco itens que mais vale a pena trazer de fora

Enxoval de bebê – os cinco itens que mais vale a pena trazer de fora


2 de Maio de 2013

Quando a gente vai fazer enxoval fora quer trazer tudo e mais um pouco na mala. Sei por experiência própria. Queremos comprar tudo que um dia, talvez, por ventura, por um caso do destino, nossos pequenos irão precisar. Afinal, já que estamos lá, já que é tudo muito mais barato que aqui, tem mais é que aproveitar e evitar arrependimentos depois.Só que nem sempre dá para trazer tudo. Primeiro porque o orçamento tem um limite (pouquíssimas famílias tem dinheiro infinito e a minha não está entre elas, definitivamente) e depois porque muita coisa, pelo volume e pela pouca diferença de preço Brasil x EUA, não compensa incluir na muamba (dois exemplos: cadeirão e banheira. Esses eu comprei aqui e nenhum dos dois acabou com as minhas finanças).

E, além disso, ainda tem o caso daqueles pais que não vão fazer o enxoval fora, mas que contam com a camaradagem de amigos e familiares para trazerem uma ou outra coisinha quando estes forem dar uma passadinha lá pelas bandas de Miami, Orlando, NY e afins…

Ou seja, já que existe essas duas situações – não compensa trazer tudo e só dá par pedir meia dúzias de coisas para os outros trazerem – é importante saber o que vale mesmo à pena trazer de lá. Ou seja, o que é realmente útil e o que tem uma boa diferença de preço Brasil x EUA.

Selecionei cinco itens para entrar nessa listinha, com base na minha experiência pessoal. Se alguém já passou por essa experiência e tem uma opinião diferente, peço que deixe a sua sugestão nos comentários abaixo. Com certeza será muito útil para quem for acompanhar esse post.

1. Babá eletrônica:

Com certeza, um dos itens que mais vale a pena trazer de fora, pois a diferença de preço é bem significativa. Além do mais, se alguém for pedir para outro alguém trazer, é algo que não vai atrapalhar demais a pessoa. OU seja, vale a pena trazer e vale a pena ter cara de pau de pedir. O item é super útil e a diferença de valor compensa.
Lá, a babá que eu tenho, a Motorola MBP 33 (já falei sobre ela aqui) custa 170 dólares. Já aqui no Brasil ela fica em torno de 700 reais. Simplesmente o dobro.

2. Bombinha de tirar leite:

Está aí um item que, depois que eu comprei, eu pensei: “Ih, joguei dinheiro fora. Jura que eu vou usar esse negócio. Nem sei porque eu trouxe.”. Ledo engano! Eu usei muito, desde o início. Eu usava a bombinha para aumentar a minha produção de leite, usava para tirar e dar o leite na mamadeira porque assim o Léo sofria menos com o refluxo e depois tirava para guardar, quando o refluxo do Léo não deixava mais o meu pequeno mamar direito (e o leite estava lá no meu peitão, estocado). Enfim, usei, foi útil e sei de amigas que não trouxeram e se arrependeram horrores, pois aqui é caro para comprar e é caro para alugar (acho o aluguel uma ótima opção, mas é caro igual).
A bombinha que eu usei, que é a Medella Swing (já falei dela aqui), custa nos EUA em torno de 200 dólares. Aqui no Brasil ela dificilmente é encontrada por menos de 700 reais.

3. Bouncer / Cadeirinha vibratória

Essa é uma das coisas que eu não trouxe (eu queria, é claro, mas o maridão não deixou) e que depois morri de arrependimento corri para comprar aqui, pagando muito, mas muito mais caro. Só que usei, tanto, tanto, mas tanto, que  valeu cada mísero centavo investido (mesmo tendo pago a fortuna daqui, compraria de novo).
Mas para evitar que você passe pelo que eu passei (vontade de arrancar os cabelos quando percebi que seria útil e que eu não tinha trazido) dou a dica: compre lá fora e traga. Ou peça para algum amigo / parente gente boa trazer quando vier de lá. Pode parecer que é volumoso, por se tratar de uma cadeirinha, mas desmontada e fora da caixa ela fica bem compacta.
Também já fiz um post falando sobre ela. Para acessá-lo, clique aqui.
Lá nos EUA, essa cadeirinha sai por, no máximo, 49 dólares. Aqui ela não fica por menos de 250 reais (comparando-se marcas e modelos iguais ou similares).

4. Pomada Desitin

Está aqui outro item do qual também já fiz um post a respeito. Eu adoro essa pomada Desitin. Sempre usei a azul, que é para o dia-a-dia, e ando super arrependida de não ter comprado também a roxa, que é a de tratamento (e o Léo anda para lá de assadinho, coitado, e o pediatra dele indicou justamente o uso da roxa). Mas enfim, esse item vale pena trazer porque é de excelente qualidade (a mais indicada pelos pediatras lá nos Estados Unidos) e porque aqui não tem para vender. Pelo menos não formalmente, pois muita gente que compra coisinhas fora para vender aqui sempre traz uma dessas na mala. Só que aí a diferença de preço é bem significativa.

5. Carrinho de passeio

E como não poderia deixar de ser, outro item que tem que vir na mala quando se vai fazer o enxoval fora é o carrinho do bebê. Tem gente que decide fazer as compras nos EUA só por causa do carrinho e, em muitos casos, só a compra dele já “paga” a viagem. Para vocês terem uma ideia, quando eu comprei o carrinho do Léo em Miami, a mais de um ano atrás, eu paguei pelo modelo escolhido, o Quinny Zapp Xtra, 299 dólares. Esse mesmo carrinho, aqui no Brasil, naquela época, custava R$ 2.800,00. Dá para acreditar nessa abusurda diferença? Ridículo.

Confira mais dicas de como economizar no enxoval do bebê: