Estudo mostra que mães que fazem cama compartilhada amamentam por mais tempo

Estudo mostra que mães que fazem cama compartilhada amamentam por mais tempo


6 de Maio de 2016

Vocês sabiam que mães que fazem cama compartilhada amamentam seus bebês por um período maior de tempo? Sim, esse foi o resultado de um estudo realizado com 870 mulheres, na Inglaterra (e publicado online no dia 11 de março de 2016 no site Wiley Online Livrary). Além disso, a pesquisa revelou também que as grávidas que expressaram ter um forte desejo de amamentar se mostraram, depois, mais propensas a fazer a cama compartilhada com seus bebês.

cama compartilhada e amamentacao
Photo Credit: HoboMama via Compfight cc

Ainda, de acordo com o pediatra e homeopata Moises Chencinski, “mães que compartilham a cama apresentam duas vezes mais probabilidades de amamentar seus bebês, por pelo menos 6 meses, do que as mães que iniciaram a amamentação, mas não compartilham a cama”.

Agora, com esse novo estudo, essa informação de que a cama compartilhada favorece amamentação e aumenta o seu tempo de duração, acaba de ser confirmada.  Entretanto, é importante, nesse contexto, chamar atenção para um outro ponto: a questão da síndrome da morte súbita infantil (SMSI), que sempre foi colocada como um dos grandes riscos de se fazer cama compartilhada.

Gostei bastante desse vídeo no qual o Dr. Moisés analisa essa questão do prolongamento da amamentação através da prática da cama compartilhada x o risco da síndrome de morte súbita infantil decorrente dessa prática. Para ele, os pediatras precisam agir e ofertar informações sobre como tornar o compartilhamento da cama, durante a amamentação, o mais seguro possível, para justamente, obter o benefício que essa prática garante: uma mais prática e mais longa experiência com a amamentação. Vale a pena assistir!

Eu, particularmente, não vejo nenhum problema no hábito da cama compartilhada se a mãe se sentir confortável para fazê-lo e, claro, desde que seja garantida a segurança do bebê (no vídeo o Dr. Moises coloca claramente quais são os fatores que aumentam o risco de morte súbita em cama compartilhada).

E se você quiser saber mais informações sobre segurança do bebê na prática da cama compartilhada, acesse esse post aqui, escrito pela consultora de sono materno infantil, Marcia Horbacio. Nele, há diversas dicas para a segurança do sono dos pequenos e, na dica 8, fala especificamente sobre a segurança na cama compartilhada. Vale a pena se informar.