Plantas tóxicas - conheça as principais | Macetes de Mãe
plantas tóxicas

Plantas tóxicas – conheça as principais


7 de março de 2018

Em mais um post da série sobre acidentes infantis (baseado na cartilha da Proteste Associação de Consumidores), hoje eu vou falar sobre as principais plantas tóxicas que são comuns de encontrarmos nas casas. Conheça quais são elas e saiba o que você deve fazer em caso de intoxicação.

plantas tóxicas

Muitas casas brasileiras têm jardins e canteiros com plantas. Em casas com crianças, deve-se ter cuidado para que não sejam expostas às espécies tóxicas. Os menores, principalmente os mais novos, gostam de explorar o ambiente com seus sentidos – olfato, paladar, tato, visão e audição – e não possuem noção de risco desenvolvida. Por isso, geralmente, levam à boca tudo o que veem pela frente.

Conheças algumas espécies venenosas comumente encontradas nas casas brasileiras:

Tinhorão

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: toda a planta;
  • Sintomas: a ingestão e o contato podem causar sensação de queimação; edemas (inchaço) de lábios, boca e língua; náuseas, vômitos, diarreia, salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia. O contato com os olhos pode provocar irritação e lesão da córnea.

Comigo-ninguém-pode

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: toda a planta;
  • Sintomas: a ingestão e o contato podem causar sensação de queimação; edemas (inchaço) de lábios, boca e língua; náuseas, vômitos, diarreia, salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia; o contato com os olhos pode provocar irritação e lesão da córnea.

Copo-de-leite

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: toda a planta;
  • Sintomas: a ingestão e o contato podem causar sensação de queimação; edemas (inchaço) de lábios, boca e língua; náuseas, vômitos, diarreia, salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia; o contato com os olhos pode provocar irritação e lesão da córnea.

>> Veja mais: intoxicação infantil – como agir

Saia Branca

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: toda a planta;
  • Sintomas: a ingestão pode provocar boca e pele secas, taquicardia, dilatação das pupilas, rubor da face, estado de agitação, alucinação, hipertermia. Nos casos mais graves pode levar à morte.

Aroeira

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: toda a planta;
  • Sintomas: o contato ou, possivelmente, a proximidade provoca reação dérmica local (bolhas, vermelhidão e coceira), que persiste por vários dias; a ingestão pode provocar manifestações gastrointestinais.

Coroa-de-Cristo

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: toda a planta;
  • Sintomas: a seiva leitosa causa lesão na pele e mucosas, edema (inchaço) de lábios, boca e língua, dor em queimação e coceira; o contato com os olhos provoca irritação, lacrimejamento, edema das pálpebras e dificuldade de visão; a ingestão pode causar náuseas, vômitos e diarreia.

Pinhão-Roxo

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: folhas e frutos;
  • Sintomas: a ingestão do fruto causa náuseas, vômitos, cólicas abdominais, diarreia mucosa e até sanguinolenta, dispneia, arritmia e parada cardíaca.

>> Veja também: Intoxicação infantil – os 5 maiores perigos caseiros

Alamanda

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: todas as partes da planta;
  • Sintomas: distúrbios gastrintestinais intensos, náuseas, vômitos, cólicas abdominais e diarreia.

Espirradeira

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: todas as partes da planta;
  • Sintomas: a ingestão ou o contato com o látex podem causar dor em queimação na boca, salivação, náuseas, vômitos intensos, cólicas abdominais, diarreia, tonturas e distúrbios cardíacos que podem levar a morte. Aos alérgicos esta planta é profundamente tóxica, basta passar perto para que se desencadeiem crises de rinite ou casos de asma.

Bico de papagaio

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: todas as partes da planta;
  • Sintomas: a seiva leitosa causa lesão na pele e mucosas, edema (inchaço) de lábios, boca e língua, dor em queimação e coceira; o contato com os olhos provoca irritação, lacrimejamento, edema das pálpebras e dificuldade de visão; a ingestão pode causar náuseas, vômitos e diarreia.

Ervilha do rosário (Jiquiriti)

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: sementes;
  • Sintomas: dificuldade para respirar, febre, náusea e líquido nos pulmões. Se ingerida – e a semente estiver quebrada – a semente da ervilha do rosário causa náusea severa e vômito, o que pode levar eventualmente à desidratação, e terminar com a falência renal, de fígado e baço.

Mamona

plantas tóxicas
Fonte
  • Parte tóxica: sementes;
  • Sintomas: a ingestão das sementes mastigadas causa náuseas, vômitos, cólicas abdominais, diarreia mucosa e até sanguinolenta; nos casos mais graves podem ocorrer convulsões, coma e óbito.

Existem várias outras plantas que podem provocar acidentes graves. Como exemplos, podemos citar ainda a costela-de-adão, hera, beladona, espada-de-são-jorge, hortência, antúrio, cróton e outras mais.

Para evitar acidentes, as seguintes medidas são úteis:

  • ensine às crianças que não devem colocar plantas na boca;
  • oriente-as a não utilizar plantas como brinquedos (fazer “comidinhas”, “tirar leite”);
  • conheça as plantas de casa e arredores pelos nomes e características;
  • não faça, sem orientação médica, remédios ou chás caseiros preparados com plantas.

Em caso de intoxicação:

  • retire da boca o que restar da planta, cuidadosamente;
  • enxague a boca com água corrente;
  • guarde a planta para identificação;
  • ligue para o Centro de Controle de Intoxicação mais próximo (existe o SINITOX, um serviço 24h, público, que dá instruções de como proceder em caso de intoxicação: 0800 722 6001)

Posts relacionados

Intoxicação infantil – como agir

Intoxicação infantil – os 5 maiores perigos caseiros

O que fazer quando a criança se intoxica com medicamentos e outros produtos

Primeiros socorros – o que fazer em caso de acidentes

Dicas de segurança na casa – como evitar acidentes comuns

Você também pode gostar: Mantenha sua casa segura para bebês e crianças

Sobre a Proteste

A PROTESTE é a maior organização independente e privada de defesa do consumidor da América Latina, com quase 300 mil associados. A PROTESTE presta serviço gratuito de orientação aos associados, que podem entrar em contato pelos telefones (11) 4003-3907  (São Paulo), ou (21) 3906-3900 (Rio de Janeiro e demais estados).

Central de Atendimento: (21) 3906-3900 | Site: www.proteste.org.br

Outras fontes: G1 | Somos Verdes | Green Me