Primeiros socorros - o que fazer em caso de acidentes | Macetes de Mãe
primeiros socorros

Primeiros socorros – o que fazer em caso de acidentes


28 de fevereiro de 2018

Recebi esse dias uma cartilha muito bacana da Proteste Associação de Consumidores, e achei tão interessante que resolvi criar uma série de posts com informações bem úteis sobre acidentes infantis (já que nem dentro de casa os pequenos estão a salvo de acidentes graves). Para começar, vamos falar sobre os primeiros socorros, como você deve proceder em caso de acidente.

primeiros socorros

Em qualquer tipo de acidente é importante que, primeiramente, quem preste os primeiros socorros:

  • mantenha a calma;
  • verifique a situação da vítima;
  • controle a situação;
  • providencie socorro.

Sempre que a vítima perder a consciência, peça ajuda ou ligue para o Serviço de Emergência (192 ou 193).

QUEIMADURAS

Podem decorrer do contato do corpo com fogo, líquidos ou vapores quentes, sólidos quentes ou incandescentes, substâncias químicas, eletricidade ou radiação (ultravioleta e infravermelha).

Por líquidos e objetos quentes:

  • lave com água corrente o local atingido;
  • remova a roupa sobre a zona queimada, a menos que tenha grudado na pele;
  • retire joias, relógios, anéis e qualquer outro objeto que pressione a área, antes que esta comece a inchar;
  • cubra o local com uma compressa úmida (estéril ou pano limpo que não solte fiapos) se tiver de levar a vítima ao hospital;
  • não aplique água muito fria ou gelo (pode agravar a lesão e, se esta for grande, causar hipotermia);
  • não coloque manteiga, clara de ovo ou qualquer outra substância ‘caseira’ sobre a queimadura;
  • não estoure as bolhas e evite tocar com as mãos a área afetada.

Química:

  • lave a região com bastante água corrente (pelo menos por 20 minutos);
  • retire a roupa afetada e lave bem com água corrente o local afetado;
  • não aplique nenhuma outra substância no local.

Elétricas:

  • não toque na vítima;
  • desligue a corrente elétrica;
  • procure socorro médico imediatamente.

Nos olhos:

  • lave-os com soro fisiológico;
  • coloque uma venda feita com gaze umedecida;
  • se usar lentes de contato, remova-as imediatamente;
  • procure socorro médico imediatamente.

INTOXICAÇÕES E ENVENENAMENTOS

  • remova a vítima para local arejado;
  • afrouxe as vestes e, se estiverem contaminadas, retire-as, cortando-as;
  • não deixe a vítima sozinha;
  • deixe-a falar, e providencie que fique o mais confortável possível;
  • transporte-a em posição lateral, a fim de evitar eventual aspiração de vômito;
  • transporte com ela restos da substância, recipientes, embalagens e aplicadores.

Por contato (pele):

  • lave abundantemente o local afetado com água corrente;
  • se os olhos forem afetados, lave-os com água corrente por 15 minutos e os cubra, sem pressão, com pano limpo ou gaze;
  • leve a vítima ao serviço médico (pronto-socorro ou hospital).

Por inalação:

  • remova a vítima para local arejado;
  • leve-a ao serviço médico (pronto-socorro ou hospital).

Por ingestão:

  • não provoque vômito;
  • não ofereça água, leite ou qualquer outro líquido;
  • leve-a, com urgência, ao serviço médico (pronto-socorro ou hospital).

>>> Confira também: Intoxicação infantil – os 5 maiores perigos caseiros

ENGASGO

  • peça para a criança tossir; em geral, o objeto será expelido naturalmente;
  • caso tossir não surta efeito, mantenha a calma e posicione-se atrás da criança, de joelhos. Mantenha uma das mãos fechada sobre a chamada “boca do estômago” (região epigástrica). Com a outra mão, comprima a primeira, ao mesmo tempo em que empurra a “boca do estômago” para dentro e para cima, como se quisesse levantar a vítima do chão. Efetue movimentos de compressão para dentro e para cima, até que a vítima elimine o corpo estranho;

primeiros socorros

  • no caso de bebê, posicione-o de bruços em cima de seu braço e efetue cinco compressões entre as escápulas (manobra de Heimlich, demonstrado no vídeo abaixo). Vire-o de barriga para cima em seu braço e efetue cinco compressões sobre o esterno (osso que divide o peito ao meio), na altura dos mamilos. Tentar visualizar o corpo estranho e retirá-lo delicadamente. Se não conseguir, repetir as compressões até a chegada a um serviço de emergência (pronto-socorro ou hospital);

  • no caso de bebês inconscientes, procure socorro médico imediato (ou ligue para o serviço de emergência); enquanto a ajuda médica não chegar, deite o bebê de costas em seu braço e libere as vias aéreas (boca e nariz). Verifique se o bebê respira. Se não respirar, efetue duas respirações boca a boca. Observe a expansão torácica; se não visualizar movimentos respiratórios, repita a liberação das vias aéreas e as duas respirações.

CORTES

  • de pequena proporção devem ser lavados com água e sabão;
  • se estiverem sangrando, pressione a área (não faça garrote) por cerca de três minutos;
  • ferimentos grandes necessitam de atendimento médico de urgência.

QUEDAS

  • advirta a criança para não se mover;
  • estanque qualquer hemorragia, colocando um torniquete ou bandagem que promova a compressão do ferimento;
  • cubra qualquer ferida imediatamente, mas tenha cuidado de não mover a parte fraturada. Mesmo uma compressa simples e improvisada é importante para reduzir os riscos de infecção por bactérias;
  • imobilize fraturas por meio de talas, estabilizando não somente o local afetado, mas também as articulações próximas (isso evitará deslocamento de fragmentos do osso que possam rasgar algum vaso sanguíneo, músculo ou nervo da região);
  • procure socorro médico.

BATIDA NA CABEÇA

  • se a criança apresentar sintomas como desmaio, vômito, tontura, desorientação ou perda de memória, leve-a imediatamente a um pronto-socorro;
  • nos demais casos, coloque gelo no local para diminuir o hematoma;
  • caso a criança durma após a batida, observe-a. Nas primeiras quatro horas após o acidente, desperte-a de hora em hora e veja seu estado de saúde (por exemplo, se reconhece as pessoas e o local).

OBJETO ENGOLIDO

  • o ideal é procurar socorro médico;
  • objetos introduzidos no nariz e no ouvido só devem ser retirados pelos pais se estiverem totalmente acessíveis, com a ponta para fora, e se a criança colaborar;
  • não use pinças ou cotonetes para retirar objetos do ouvido e do nariz, pois, na verdade, os empurrarão ainda mais e agravarão a situação.

>>> Confira também: Perigos escondidos em casa

MORDIDA DE ANIMAIS

  • lave o local com água e sabão e procure atendimento médico;
  • se possível, observe o animal por cerca de 10 dias para verificar se tem raiva.

ACIDENTES COM ANIMAIS PEÇONHENTOS

  • hidrate a vítima com goles de água;
  • eleve o local afetado;
  • leve a vítima imediatamente ao serviço de saúde mais próximo;
  • não corte ou fure o local da picada;
  • não faça torniquete.

>>> Confira também: Cuidados para evitar afogamento

TELEFONES ÚTEIS

primeiros socorros

Posts relacionados

O que fazer quando a criança cai, bate a boca e quebra o dente?

Medicamento e itens de primeiros socorros para se ter sempre em casa (quando se tem crianças)

Perigos do kit berço e dicas de segurança

Dica do exército israelense para tirar areia dos olhos de criança

Dicas de segurança na casa – como evitar acidentes comuns

Plantas tóxicas – conheça as principais

Sobre a Proteste

A PROTESTE é a maior organização independente e privada de defesa do consumidor da América Latina, com quase 300 mil associados. A PROTESTE presta serviço gratuito de orientação aos associados, que podem entrar em contato pelos telefones (11) 4003-3907  (São Paulo), ou (21) 3906-3900 (Rio de Janeiro e demais estados).

Central de Atendimento: (21) 3906-3900 | Site: www.proteste.org.br