Quando meu bebê irá dormir a noite toda

Quando meu bebê irá dormir a noite toda?


4 de novembro de 2013
Imagem: Kveller
Imagem: Kveller

“Quando meu bebê irá dormir a noite toda?”. Com toda a certeza do mundo, essa deve ser uma das perguntas que as mães mais se fazem. E, junto com ela, vem outra: “O que posso fazer para meu bebê dormir a noite toda?”. Essa segunda é uma das que eu também mais ouço. E a as minhas respostas costumam ser sempre as mesmas: “Se eu tivesse essa resposta, já teria colocado em prática com o meu filho, pois ele acordou todas as noites até completar um ano, com fases em que chegava a acordar 8 vezes por noite!” ou então, “Se alguém tivesse essa resposta, juro que já estaria rica! Pois teria escrito um livro a respeito e bombado de vender mundo à fora.”. (Claro que respondo com mais delicadeza, mas é mais ou menos isso aí que digo mesmo.)

E, na verdade, o que quero dizer, amigas, é: não tem resposta para isso. Não tem. Ninguém pode prever que dia o seu filho vai dormir a noite toda. Sim, sei de mães (raras, muito raras, raríssimas) cujos filhos passam a dormir a noite toda com dois meses de idade (aqueles bebês que a gente lê em livros e sonha em ter igual) e outras, como a minha cunhada, que acordou todas as noites (TODAS, gente!) até seu segundo filho completar cinco anos (depois do primeiro ter sido um dormidor daqueles!). Enfim, o que quero dizer é que cada bebê é um bebê e que não podemos acreditar, como nos vendem em livros, que todos irão dormir a noite toda depois de dois meses de idade só porque podem fazer isso.

Ok, biologicamente um bebê já poderia dormir a noite toda, mas isso respeitadas as condições normais de temperatura e pressão, ou seja: ele conseguir se alimentar adequadamente, não ter cólica, não ter dores, não ter refluxo, não ter a sua personalidade própria diferente da daquele bebê do livro ou do bebê da sua amiga, e por aí afora…

A grande maioria das minha amigas teve bebês que começaram a dormir a noite toda com seis meses de vida. Assim, acreditei que comigo seria mais ou menos o mesmo. Mas não foi. O Léo continuava acordando depois dessa idade e assim foi até ter um ano. No início, ficava me pergunta O QUE EU ESTAVA FAZENDO DE ERRADO, mas eu não estava fazendo nada de errado, meu bebê só era diferente do delas ( e tinha refluxo, o que complica ainda mais tudo na vida de um mãe).

Agora sobre a segunda pergunta: o que eu posso fazer para meu bebê dormir a noite toda? Sinceramente, quando me perguntam isso, eu sempre digo: NADA! Nada além de esperar, pois cada bebê tem seu próprio ritmo e cabe a nós aprendermos a respeitar isso. Mas aqui cabem também algumas observações. A primeira é: quando eu falo em fazer nada e simplesmente esperar, quero dizer nada de fora do convencional, do que já é esperado da gente, que é: alimentar bem o bebê, preparar um berço seguro e confortável, vesti-lo adequadamente, proporcionarmos um ambiente tranquilo e silencioso e tentar criar uma rotina do sono, o que ajuda bastante (no fim do post tem alguns outros textos que falam sobre isso). E a observação dois é: hoje que eu consigo pensar e falar com mais serenidade sobre o assunto, porque quando o Léo ainda acordava a noite toda, eu também surtava e queria vê-lo dormir. Eu também me arrastava no dia seguinte e não achava isso nada legal. Foi só quando parei de esperar que as coisas mudassem e que aceitei que ele acordava e pronto é que consegui começar a ver as coisas com mais tranquilidade. E garanto, demorou, exatos um ano, mas hoje ele dorme a noite toda e muito bem (o que também não me permite acreditar que será para sempre, porque em se tratando de crianças, a toda hora muda alguma coisa).

Ah, mas e as tais teorias e técnicas que ajudam o bebê a dormir a noite toda e que super funcionam, afinal, a amiga ou a vizinha fez e deram certo? Nesses casos, são as teorias do “choro assistido”, em que se deixa o bebê chorando por alguns minutos, depois entra no quarto, mostra que está lá, sai, deixa chorar mais um tempo, e assim vai. Tudo isso por algumas noites até que o bebê acostuma, seu sono engrena e ele passa a não acordar mais durante a noite. Sim, isso existem, mas eu prefiro não falar sobre isso aqui, pois é uma técnica controversa que eu não testei, não coloquei em prática, e creio que jamais teria coragem de colocar.

Enfim, escrevi tudo isso para dizer que: se seu filho é um bebê e ainda acorda à noite, isso é normal. Você não está fazendo nada de errado. Se você quer saber o que pode fazer para ele dormir uma noite toda, eu respondo: não sei. Cada bebê é um e o que funciona para um pode não funcionar para outro. Mas o que funciona para todas as mães é ter paciência. Eu demorei para entender isso, mas depois que aceitei, as coisas ficaram bem mais fáceis para mim. Boa sorte!

Leia mais sobre esse assunto aqui no blog:

O poder do Shhhhhh

10 dicas para ajudar o bebê a dormir melhor

Sonos e músicas que ajudam o bebê a dormir

Soluções para noites sem choro