Saiba a idade em que seu bebê vai conseguir fazer várias coisas legais

Saiba a idade em que seu bebê vai conseguir fazer várias coisas legais


30 de outubro de 2015

Estava conversando com uma amiga que não tem filhos, mas recentemente ganhou uma sobrinha, e aí ela fica doida com as coisas que a menina faz: “Shirley, ela agora fica com os olhinhos abertos, será que vão ficar mesmo azuis?”, “Shirley, ela já está dando risadinhas!”. “Shirley, quando será que ela vai saber que eu sou a tia dela, quando ela vai me reconhecer?”.

Pois é, gente, ansiedade não é só coisa de mãe, rsrs. E, em especial quando é nosso primeiro filho, a gente também fica querendo saber um monte dessas coisas, não é mesmo? Aí resolvi fazer esse post, depois de pesquisar bastante nos meus livros e aqui na internet, para contar quando os bebês conseguem fazer algumas coisas e quando já estão prontos para outras! Sei que vocês vão adorar saber!

Quando ele vai
Photo Credit: sean dreilinger via Compfight cc

Enxergar – do jeito que nós enxergamos, com todas as cores e profundidade dos objetos em três dimensões e tudo é por volta de um ano. Antes a visão ainda está em desenvolvimento, que passa tanto pelo foco quanto pela percepção de cores (no início só as mais fortes e vibrantes, depois as tonalidades ais suaves).

Fixar a cor dos olhos – é preciso esperar no mínimo seis meses, mas os especialistas dizem para só confiar na cor definitiva depois que o bebê completar um ano. É normal que muitos nasçam com os olhos claros e depois fiquem castanhos.

Reconhecer a mãe – a mãe o bebê reconhece, desde sempre, mas aos dois meses passa a reconhece seu rosto e o seu cheiro.

Reconhecer outras pessoas (como as tias!) – os bebês com poucos meses, cerca de quatro, já conseguem perceber que alguns rostos são familiares e outros não. Não é que ele saiba exatamente que um é o vovô, a outra é a tia. Mas ele sabe diferenciar as pessoas que são familiares e estão sempre no seu convívio daquelas que nunca aparecem ou os vêem raramente.

Dar risada de verdade – aos três meses. Algumas crianças dão risadinhas antes, mas é nessa fase que eles começam a ficar daquele jeito deliciosamente engraçadinho.

Sentar – aos sete meses. É aí que os bebês conseguem ficar sentados sem nenhum apoio nas costas.

Se virar – o terror de toda mãe e todo pai é quando o bebê começa a conseguir se virar sozinho. Porque se antes não dava para desviar o olhar um minutinho, agora não dá mesmo para deixar ele um segundinho sequer sem estar seguro pelas mãos no trocador por exemplo. Prepare-se, pois isso ocorre por volta dos cinco meses e, aos seis, eles já conseguem rolar para ambos os lados.

Segurar objetos por que querem – por volta dos nove meses eles conseguem segurar objetos pequenos e grandes, mas ainda não têm muita coordenação motora. Antes disso, é um processo: primeiro eles fecham as mãos e seguram coisas por reflexo apenas. Aos três, quatro meses, podem bater em coisas que querem “pegar” e daí pra frente começam a conseguir mesmo pegar as coisas, primeiro com objetos maiores, depois com menores.

Falar – os primeiros “AGU” e “ARRU” acontecem bem cedo, já aos dois meses! Aí, aos oito meses acontecem as primeiras sílabas do tipo “papa” e “mama”. Com um ano, as primeiras palavras curtas e mais conhecidas são testadas e daí em diante é uma tagarelice só!

Dar tchauzinho – não tem cena mais fofa que ver um bebê balançando as mãozinhas para alguém. É rápido! Depois do nascimento você só precisa esperar uns dez meses para vê-lo acenando para você e para os outros por aí.

Engatinhar – bom. Você já sabe que nem todo bebê engatinha, alguns andam logo de vez. Mas, o esperado é que essa tentativa de começar a se movimentar ocorra aos dez meses!

Andar – começa aos dez, quando ele consegue ficar em pé segurando em alguma coisa. Aos 11 alguns dão seus primeiros passos apoiados em algo ou segurando nas mãos dos pais e andar mesmo acontece nos próximos meses, até um ano e meio é normal ter crianças que já andam e outras que não. O importante é observar, levar ao pediatra e respeitar o tempo de cada bebê.

Subir e descer escadas – essa habilidade, que exige que a criança consiga andar e ter um bom tanto de equilíbrio e coordenação motora, ocorre mais ou menos por volta dos dois anos.