Vai ter sempre alguém que...

Vai ter sempre alguém que…


3 de setembro de 2014

Vai ter sempre alguém que vai dizer que a sua barriga está muito grande, está muito pequena, está muito baixa, não baixou ainda. Vai ter sempre alguém que vai fazer cara feia quando você falar que seu filho nasceu de parto normal, parto natural, parto humanizado, parto cesárea, parto o que quer que seja. Vai ter sempre alguém que vai comentar que o bebê é a cara do pai e não tem nada da mãe, ou vice versa. Vai ter sempre alguém que vai dizer que você devia dar mais colo, menos colo, não deixar dormir na sua cama, não deixar o pobre coitado sozinho no berço. Vai ter sempre alguém que vai dizer que você tem pouco leite, que seu leite é fraco, que devia dar mamadeira, que não devia dar tanto peito (vai acostumar mal!), que não devia dar o peito por tanto tempo. Vai ter sempre alguém que vai dizer que já está na hora do seu filho rolar, de segurar objetos, de sentar, de ter dentes, de engatinhar, de andar, de falar. Vai ter sempre alguém que vai dizer que já é hora de ir para a escola, de não ir para a escola, de ficar sozinho na casa dos avós de não ser deixado sozinho para os pais viajarem. Vai ter sempre alguém que vai achar um exagero você só dar comida orgânica, não dar comida industrializada, não dar doces ou então um absurdo você dar um biscoito de vez em quando, oferecer uma papinha industrializada numa emergência e deixar o filho comer chocolate em raros momentos. Vai ter sempre que vai dizer que já devia ter desfraldado, que já devia ter ensinado a comer sozinho, que já devia estar dormindo na caminha, que já devia se vestir sozinho, que já devia saber escrever o próprio nome. Vai ter sempre alguém que vai dizer que seu filho devia ser mais educado, mais obediente, mais sociável, mais calmo, mais brincalhão, mais estudioso, mais perfeitinho.

vai ter sempr alguem que
Photo Credit: VinothChandar via Compfight cc

Você vai ouvir de tudo depois que se tornar mãe. Vai ter sempre alguém achando que poderá ensiná-la a ser mãe e pronto para dizer que o que você faz não é o ideal e que o seu filho não é perfeito. Mas e quem é que tem o filho perfeito? Que ser humano que é perfeito? Até hoje, não conheço nenhum exemplar da espécie e não será o meu filho o perfeitinho que irá agradar todo mundo que ele encontrar por aí.

E sinceramente, nem quero que seja. Detesto gente que vive de aparências, que engole sapo para fazer bonito, que aceita fazer o que não quer só para ser obediente, amado, bem aceito. Gosto de criança educada como gosto de adulto educado, mas tanto criança quando adulto robô, daqueles que a gente já pode antever cada mínimo movimento, cada pequena reação, é chato prá danar.

Se o seu filho também não é perfeito e se tem um monte de gente pronta para apontar o dedo no seu nariz e dizer isso na sua cara, não dê bola. Deixe essas insanas criaturas achando que elas sabem tudo do mundo, da vida e das pessoas e siga fazendo com seu filho aquilo que você julga ser o certo, respeitando os limites e necessidades da criança, pois é assim que se cria pessoas humanas, reais, bem resolvidas e de bem com a vida.

Uma cobrança desnecessária em cima dos pais e dos filhos só traz consequências desastrosas, para todo mundo. Limites devem ser respeitados. E isso vale para os pitaqueiros de plantão também.