Você sabe o que é sinéquia vaginal?

Você sabe o que é sinéquia vaginal?


2 de agosto de 2015

Você sabe o que é sinéquia vaginal?

Pois é, eu também não sabia que existia algo com esse nome, ainda mais sendo mãe de meninos. Até que uns dias atrás recebi um email de uma leitora contando a história dela.

A filha dela, de pouco menos de três anos, teve o problema e ela estava indignada que o pediatra não havia examinado e identificado o caso antes e preocupada em alertar outras mães sobre o assunto.

Voce sabe o que e Sinequia Vaginal (2)
Photo Credit: {Charlotte.Morrall} via Compfight cc

Então fui pesquisar e descobri algumas coisas:

O que é – a sinéquia vaginal também é conhecida por outros nomes, como coalescência, fusão, aderência ou fusão dos pequenos lábios. O que acontece é que os pequenos lábios, aqueles mais internos, ficam grudados ou apenas em uma parte ou quase inteiramente, mas sempre com um orifício pelo qual pode passar o xixi.

Por que e quando ocorre? – é um problema até que comum. Atinge de 2% a 5% das meninas, bastante até, né? E isso costuma ocorrer até os 10 anos de idade. Não é necessariamente um problema de nascença, e é bem raro, mas pode até ocorrer em mulheres adultas. É raro, pois a sinéquia parece estar ligada a uma deficiência do hormônio estrogênio, bem mais comum na infância. Os médicos ainda não cravaram o que causa o problema. Outra coisa que favorece o problema aparecer em crianças é que os pequenos lábios nas meninas são mais internos do que nas mulheres. E uma batida, uma roupinha mais apertada ou a higiene incorreta podem favorecer que os lábios acabem se grudando.

Como se identifica? – Não é a coisa mais fácil identificar, pois não causa dor, nem dificuldade para urinar e pode ser bem pouco visível. Quem não é especialista – como nós, mães e pais – deve ficar atento caso apareça alguma irritação, ou vermelhidão na área. Aí é preciso de um pediatra para confirmar se há a sinéquia ou irritação tem outras causas. Nas consultas de rotina o médico também pode identificar o problema

Como se trata? – A primeira medida tomada pela maioria dos médicos é tentar tratar com o uso de medicamentos e pomadas a base de estrogênio. Em geral se faz uma massagem por alguns dias para ver se a membrana descola sozinha. Mas isso não pode se prolongar por muito tempo pois o uso do hormônio nas meninas de forma exagerada pode causar algum sintoma de puberdade precoce depois. Em alguns casos, os médicos fazem uma microcirurgia com anestesia local para dar um pequeno corte e separar os dois lados. Quase não dá dor e é bem fácil de cicatrizar, mas os médicos preferem evitar a cirurgia.

O que acontece se não tratar? – caso demore para ser percebido, o que a sinéquia causa é uma facilidade de que outras infecções ocorram, já que pode ficar líquido acumulado na região e a umidade é sempre um problema perto dos genitais, seja qual for a idade.

Pode voltar? – Pode aparecer de novo sim, em especial até que a menina tenha a sua primeira menstruação. Por isso a recomendação para as meninas que tiveram o problema uma vez é cuidar da higiene, evitar roupas apertadas e de tecidos sintéticos.

Se você é mãe de menina e ficar com dúvida, peça ao pediatra para examinar sua filha na próxima consulta. Se ele nunca examinou, aproveite e peça também. Assim você fica mais tranquila e também já sabe como é o “normal” para identificar se por um acaso ela vier a ter um problema desses no futuro.