CRIANÇAS:

7 dicas para uma educação não violenta

CRIANÇAS

7 DICAS PARA UMA EDUÇÃO NÃO VIOLENTA

 Não xingue ou rotule seus filhos:

Usar termos que definam seus filhos como “preguiçoso, não faz nada direito, desobediente, etc.. fazem com que a criança internalize isso e passe a se comportar dessa forma (ela acredita que é assim).

Valorize o esforço

É muito importante que a criança compreenda a importância do esforço, esforçar-se é mais importante do que o resultado pronto, pois não somos definidos por nossos acertos e erros, mas sim pela capacidade de buscar melhorias.

Permita que seu filho chore

O choro  expressa diversos sentimentos, sendo uma forma de canalizar emoções negativas e até mesmo de experimentar sensações ruins e frustrações (algo que precisa ser vivenciado e elaborado). Reprimir o choro é mascarar os sentimentos e ensinar uma forma reprimida de se comportar.

Converse na linguagem da idade

É fundamental saber o que cobrar e como falar com a criança mediante a sua idade, e para isso é necessário ler e compreender um pouco sobre cada fase de desenvolvimento de seu filho.

Escute com atenção

Para que seu filho se sinta respeitado, compreendido e valorizado é muito importante que você tenha uma escuta ativa, colocando toda a atenção em ouvi-lo não importa o tempo que ele precise para contar algo.

Reveja o castigo

Prefira a conscientização e acordos saudáveis no lugar de castigo. Explique  os resultados das atitudes inadequadas. As crianças  devem entender que existem regras para viver com saúde e bem-estar para todos.

Tenha tempo de qualidade

É fundamental ter um tempo de qualidade com a criança para que ela se sinta amada, segura e desenvolva bons vínculos sociais no futuro