10 Dicas para você voltar a cuidar de si

10 Dicas para você voltar a cuidar de si


31 de março de 2014

mae que se cuidaHá alguns dias, fiz um post no qual eu falava que, quase dois anos depois do nascimento do Léo, resolvi olhar para mim de novo e cuidar da pessoa aqui com um pouquinho mais de carinho. E não é que o post foi um sucesso?! Muitos comentários, muitos compartilhamentos e muitos e-mails de leitoras agradecendo pelas palavras e pedindo dicas que pudessem ajudá-las nessa mesma empreitada.

Pois bem, pedido feito, pedido atendido. Até porque, estou empolgada para falar sobre o assunto e compartilhar com vocês coisinhas simples que coloquei em prática e que tem feito toda a diferença nas últimas semanas.

Com essa lista, vocês vão ver que nem é preciso  muito dinheiro ou um horror de tempo livre para dedicarem-se alguns mimos. Alguns minutos por dia e investimento bem baixinho já farão toda a diferença (ou seja, é muito mais uma questão de querer do que de poder! Aquela história de que quem quer dá um jeito, quem não quer dá uma desculpa. risos!).

Então, com vocês, as minhas dicas de pequenos cuidados que nos ajudarão a nos reaproximarmos de nós mesmas:

1. Volte a fazer algo que você gosta. Pare e pense: o que eu realmente gostava de fazer antes do meu filho nascer? No meu caso, eu amava ler. Lia de quatro a cinco livros por mês, mas, de uma hora para a outra, abandonei esse prazer. Agora, mesmo que não diariamente, mas algumas vezes por semana, enquanto o Léo dorme ou enquanto ele está com o pai, eu me entrego a uma calma e tranquila leitura. E é tudo de bom!

2. Tenha momentos só seus. Muitas vezes não precisa de muito. Muitas vezes, não precisa de quase nada. É só parar, deitar no sofá, levantar as pernas. Nem que seja por cinco minutos. Esses momentos só meus tem sido na hora do café da manhã (depois que deixo o Léo na escola) ou durante a pausa para o cafezinho pós almoço (quando o Léo já está dormindo).

3. Tenha momentos a sós com seu companheiro. Quando os filhos chegam, os momentos a só tornam-se raros. Mas vamos ser sinceras, quem quer dá um jeito, quem não quer dá uma desculpa. Quem tem avós por perto, pode recorrer a eles e sair para um jantar romântico. Quem não tem, pode esperar o filhote dormir e preparar um jantar romântico em casa. Ou pelo menos ver um DVD abraçadinho.

4. Pratique uma atividade física. Eu era vista dia sim dia também em cima de uma das esteiras na academia do meu prédio. Isso até quando estava grávida, com o Léo para nascer. Mas depois que ele chegou, abandonei esse hábito, para só retomar agora, dois anos depois que parei. E posso dizer uma coisa? Que diferença que tem feito na minha vida. Como sempre fez! Mais do que cuidar do corpo, praticar uma atividade física cuida da alma! Sou super a favor. Se você não tem tempo, não tem com quem deixar o filho, leve-o junto. Isso mesmo, coloque-o no carrinho e vá caminhar na rua, vá dar um passeio. E se tiver condições de deixá-lo aos cuidados de alguém por uma horinha, vá fazer alguma outra coisa que você gosta. Pode ser caminhada, corrida, ioga, pilates, musculação, hidroginástica, natação.Qualquer coisa! Mas atividade física é gostoso (depois que se cria o hábito juro que fica gostoso) e é importante. Nossos músculos e nossa mente agradecem!

5. Alimente-se bem. Aqui eu não falo de fazer dieta. Mas de tentar substituir, pelo menos de segunda a sexta, a alimentação pesada e pobre em nutrientes por algo mais equilibrado, leve e saudável. E prometo ajudá-las nesse desafio. Vou trazer, a partir de agora, receitinhas fáceis, saudáveis e saborosas para vocês fazerem em casa. E meus pratos são aqueles que ficam prontos em 30 minutinhos, que podem ser preparados até por quem nunca fritou um ovo (e nem vai fritar, porque fritura não entra no meu cardápio. Mas garanto que mesmo assim a comida é deliciosa! Palavra de quem AMA  comer!).

6. Tome muita água. Meio caminho andado para a gente se cuidar é tomar muito água. Primeiro porque ela ajuda o organismo a se livrar do líquido extra retido, segundo porque ela faz bem para pele, cabelo e todos os órgãos internos e, por último, porque ela ajuda a inibir a fome. Ou vocês não sabiam que, muitas vezes, confundimos sede com fome? Isso mesmo! Nosso organismo está sentindo falta de água e nosso cérebro interpreta como vontade de comer. Afinal, comendo algo, extraímos o líquido desse alimento e a necessidade de água é saciada.

7. Entregue-se a pequenos prazeres de vez em quando. Aqui é aquele pedaço da história em que a gente se entrega de corpo e alma àquilo que amamos, mas que nem sempre é o ideal para o dia a dia. No meu caso, é um bom e grande pedaço de chocolate, ou um doce de tirar o fôlego. Eu amo! Amo parar, correr para a doceria mara que tem aqui do lado de casa, pedir um café e um pedaço de torta (vira e mexe posto no Insta umas fotos das gordices que eu ataco por lá). Se esse tipo de coisa acontecer de vez em quando, é quase como um troféu. Mas se for sempre, é um perigo. Era o que estava acontecendo comigo antes dessa guinada que resolvi dar na minha vida. Os pequenos prazeres de de vez em quando estavam virando rotina e aí não estava legal.

8. Cuide da sua aparência. Cuidar da gente é também cuidar da nossa aparência. Afinal, quando a gente se cuida, a gente se gosta e aí ficamos mais felizes. :-) Se você está sem tempo e sem dinheiro para ir ao salão, tente uma solução caseira. Compre um esfoliante para o rosto, um shampoo anti resíduos, uma boa máscara capilar. Depois, deixe o filhote com o maridão por uma horinha e dedique esse tempinho para você. Cuide da pele, cuide do cabelo, tome um banho longo e demorado, ao final dele passe um gostoso e cheiroso hidratante no corpo e sinta-se linda e renovada. Pode parecer bobagem, quase nada, mas faz uma diferença enorme!

9. Presentei-se com um momento relaxante. Eu nunca tinha feito drenagem linfática na minha vida. Nem quando estava grávida. Mas agora resolvi experimentar. Senti que, nos últimos meses, eu tinha cuidado tanto, mas tanto, tantos dos outros que agora era hora de alguém cuidar de mim. Aí, recorri a uma fisioterapeuta fofa e muito querida que conheço e comecei um plano de duas sessões de drenagem linfática semanais. E é claro que essa hora é também um momento de parar e relaxar. De esquecer os problemas e me entregar aos cuidados de outra pessoa. Afinal, eu também mereço!

10. Você vem em primeiro lugar. Uma coisa que eu tenho percebido nessa nova fase que estou começando é que a hora dos nossos cuidados pessoais deve acontecer sempre no início do dia. Por dois principais motivos: primeiro porque se a gente deixar para depois, na loucura que é a nossa rotina, acaba nem fazendo. E depois porque não há nada mais gostoso que iniciar o dia revigorada. Ele se torna muito mais leve e gostoso!