Alimentação até 1 ano: Primeiros sinais para saber se o filho é alérgico a algum alimento | Macetes de Mãe
Alimentação até 1 ano

Alimentação até 1 ano: Primeiros sinais para saber se o filho é alérgico a algum alimento


29 de julho de 2018

Mamães, a alimentação até 1 ano de idade do bebê é uma das fases mais importantes da vida dele. Sabemos que a alimentação do bebê começa com o leite materno exclusivamente até os 6 meses. A partir do sexto mês, iniciamos a introdução alimentar. Começando pelos alimentos sólidos, por indicação do pediatra, de acordo com o desenvolvimento do bebê. Sempre tomando cuidado para que ele possa digerir corretamente os alimentos e, claro, sempre atenta para o caso de alergia a algum alimento.

No post de hoje, a nutricionista Roseli Ueno, nossa colunista aqui no MdM, compartilha indicações de um esquema alimentar para seguir com os bebês até 1 ano de idade. Confira!

Alimentação até 1 ano – Primeiros sinais para saber se o filho é alérgico a algum alimento

Até seis meses de vida, o mais indicado é que o leite materno seja a alimentação exclusiva do bebê, sem mesmo oferecer água, chás ou sucos. Com o fim dessa amamentação exclusiva, começa uma nova fase que, se por um lado leva a descobertas de sabores para o bebê, gera muitas incertezas para a mãe: “O que será que ela comerá? Será que vai gostar? Estou no caminho certo? A comida está balanceada para a idade? Exagero na quantidade? Ou estão faltando nutrientes?”, esses questionamentos são comuns nessa etapa do processo e quem cuida da alimentação da criança precisa saber como administrar tantas dúvidas e preocupações.

Após o 6º mês podem ser oferecidas fórmulas lácteas infantis apropriadas para a idade. No início deverá ser oferecido suco de frutas (laranja lima, maçã, pera ou mamão) como lanche no meio da manhã entre as mamadas. No entanto ressalto, sempre sob a orientação e supervisão do pediatra e/ou do nutricionista.

Leia também: a importância da alimentação nos primeiros mil dias da criança

A adaptação a essa nova rotina na alimentação da criança pode levar de uma a 2 semanas, a partir daí começa a introdução da papinha de frutas amassadas ou raspadas, no lanche da tarde entre as mamadas.

Uma semana depois é hora de introduzir as sopinhas, primeiro no almoço e depois no jantar. Esta evolução lenta e gradual – afinal o bebê passará de zero refeições para 4 refeições/dia intercaladas com o leite materno (se a mãe conseguir tirar e estocar) ou fórmulas lácteas apropriadas – é necessária para descobrir a aceitação da criança aos alimentos e identificar se algum deles pode ser alergênico ou causar algum desconforto. Não tenha pressa, aproveite esse tempo para conhecer bem o seu pequeno. Busque entender o perfil do seu filho, sua personalidade, alguns são mais “gulosinhos”, gostam de experimentar , preguiçosos, tranquilos, irritadiços…. é uma fase de descobertas. Tenha paciência.

Para diminuir os riscos da criança desenvolver algum tipo de intolerância  se preocupe, primeiramente, com a higienização dos alimentos: lave bem as verduras, legumes, frutas e grãos, a carne (bovina ou de frango) deve ser sempre fresca e de procedência certificada. Não se esqueça da higienização dos utensílios no preparo dos alimentos.

Informações sobre alimentação por idade:

6 – 8 meses

Introdução de frutas raspadas ou amassadas nos lanches e sopas de legumes e verduras com fontes de carboidratos (arroz, batata, mandioquinha, batata doce, mandioca, inhame) e fonte de proteínas animal (carne de frango ou bovina) e/ou proteína vegetal (feijão, grão de bico, lentilha, ervilha). Evite a clara de ovo, mel, doces, alimentos gordurosos e muito condimentados. Use pouco sal no tempero. Procure não bater a comida no liquidificador. Vale raspar as frutas ou amassar as papinhas com garfo, uma vez que isso possibilita a descoberta de texturas e sabores.

A partir dos 8 meses

O bebê fará 4 refeições de alimentos como lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Nesta fase podem ser adicionados à alimentação do bebê, iogurte e gema de ovo.

Entre os 9 e 12 meses

A alimentação será variada e próxima à da família. A diferença será a textura, as sopinhas já tem pedaços macios. Afinal, os dentes já estão nascendo.

Após 1 ano de idade

O bebê pode comer de tudo, devendo ter cuidado com o tamanho dos alimentos e seguir uma alimentação saudável com poucas gorduras e açúcares. É importante que sejam oferecidos sempre alimentos ricos em ferro. Como exemplo: a carne bovina, suína, peixe e frango, além disso, vegetais de folhas escuras e leguminosas. E para garantir o melhor aproveitamento do ferro destes alimentos, oferecer também alimentos ricos em vitamina C. Como por exemplo laranja, suco de acerola, abacaxi, suco de caju, goiaba, etc. Não há restrições alimentares neste período, afinal ele precisa conhecer novos sabores e texturas dos alimentos.

Assista também, no canal MdM, esse vídeo sobre 10 alimentos que o bebê não deve consumir: