Conheça os modelos de termômetro do mercado e escolha o seu

termômetro

Conheça os modelos de termômetro do mercado e escolha o seu


18 de abril de 2018

Entre os itens de primeiros socorros fundamentais que os papais precisam ter em casa está o termômetro. Afinal de contas, é muito importante medir e acompanhar a febre da criança para entender quando é a hora de levá-la ao médico (e poder dar início o quanto antes ao tratamento para ela se recuperar logo!).

E você já providenciou o termômetro do seu filho (e da família toda)? Caso ainda não, é importante saber que existem diversos modelos de termômetros. Ao contrário daquele tipo mais tradicional, de mercúrio, que era colocado embaixo do braço das crianças, hoje existem as versões digitais, que fornecem dados mais precisos e capazes de medir a temperatura do corpo por outras vias.

Nesse post eu reúno informações que encontrei em sites especializados e que podem te ajudar a escolher um termômetro. Espero que sejam realmente úteis! Confira:

termômetro
Photo Credit: marcoverch Flickr via Compfight cc

Termômetro analógico

O termômetro analógico consiste em um tubo de vidro cujo interior pode ser de mercúrio ou outra substância (como álcool, gálio e estanho). O modelo com mercúrio, apesar de antigo, ainda é um dos mais utilizados no Brasil – e o metal se dilata com o aumento da temperatura, quando o termômetro é colocado debaixo da axila.

Contudo, se você possui um termômetro de mercúrio em casa, vale saber que o seu uso é contraindicado e, a partir de 2019, sua comercialização será até proibida pela Anvisa. Isso porque, segundo o órgão, a exposição do ser humano ao mercúrio pode causar uma série de problemas de saúde, desde bronquite até disfunções no sistema nervoso.

Mais um ponto de atenção é que uma avaliação da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) – SE PRECISAR DO LINK, ESTÁ AQUI, VEICULADO PELO GLOBO, POIS NÃO ESTÁ MAIS DISPONÍVEL NO SITE DA PROTESTE – constatou que os termômetros analógicos (não só os de mercúrio) não fornecem tanta precisão na medição de temperatura (especialmente após anos de uso).

A entidade também alertou que, por serem de vidro, essas peças são mais frágeis (e o perigo do mercúrio está principalmente no contato direto da substância às pessoas, possível em caso de quebra do termômetro). Portanto, pode ser a hora de aposentar o termômetro antigo da sua casa e investir em um digital!

Termômetro digital

Preciso e rápido, o termômetro digital é bem simples de usar: basta ligar e esperar que o número zero apareça na tela para, então, colocar sua ponta metalizada debaixo da axila (no caso dos bebês, também dá para medir a temperatura pelo ânus, mas tome cuidado porque é só a pontinha do termômetro que deve ser colocada!).

Depois de alguns segundos, o termômetro apita e, na tela, você pode ver a temperatura. Vale saber que, de acordo com essa mesma avaliação do Proteste que citei anteriormente, os termômetros digitais foram bem avaliados em sua precisão, então pode confiar.

Termômetro infravermelho

Também dá para medir a temperatura corporal pela testa ou mesmo pelo ouvido, sabia? Essas medições são feitas por meio de raios emitidos para a pele, com a ajuda de um termômetro infravermelho.

Para fazer a medição pela testa, o termômetro infravermelho, dependendo do modelo, não precisa nem entrar em contato com a pele. A temperatura é medida após apontar o termômetro para a testa, e fica visível na tela, como no termômetro digital (só que imediatamente, não é preciso nem esperar!).

Já a versão para ouvido, também chamada de termômetro timpânico ou auricular, deve ter a pontinha colocada dentro do ouvido, e a temperatura aparece na tela depois do sinal sonoro.

Dicas

Um detalhe importante é que os termômetros precisam ter as pontas higienizadas após o uso, o que pode ser feito com um algodão ou gaze com álcool. E, para o termômetro timpânico, é necessário ainda o uso de cápsulas protetoras de plástico.

Vale destacar também que os termômetros infravermelhos são mais caros que os demais. Pensando em custo-benefício e qualidade, os termômetros digitais podem ser boas opções, pois são precisos, fáceis de usar e mais acessíveis. Só não se esqueça de verificar se o modelo escolhido possui o selo de certificação da Anvisa, ok?

Tão importante quanto ter um termômetro para medir a febre da criança, é prevenir que ela fique doentinha, não é mesmo? Para te ajudar em mais essa tarefa, tem um vídeo muito bacana do canal do Macetes de Mãe em que eu dou 10 dicas para aumentar a imunidade de toda a família. Vale a pena conferir (e se você ainda não se inscreveu no MdM no YouTube, inscreva-se agora!):