Crianças podem assistir TV? | Macetes de Mãe
Crianças podem assistir TV

Crianças podem assistir TV?


7 de abril de 2019

Essa semana mesmo, fiz um vídeo sobre quando as crianças podem usar celular, tablet e assistir TV. Coincidentemente, nossa colunista, a psicanalista Gisele Taniguchi, nos enviou para sua coluna desse mês, um texto falando exatamente sobre a exposição das crianças à TV.

Segundo Gisele, assistir TV não causa nenhum dano do ponto de vista psicológico. Mas há de se ter equilíbrio. O aparelho não pode substituir o papel das relações afetivas, principalmente com os pais, Então, nesse texto, ela compartilha dicas de quando e como podemos liberar o uso da TV para os pequenos.

Crianças podem assistir TV?

Vamos falar a verdade: é ou não é uma graça vermos uma criança passando o dedinho em um celular ou em um tablet sabendo onde encontrará o vídeo que tanto gosta? Ou mesmo sabendo o nome, mesmo que falando de maneira incorreta, dos seus personagens de desenhos favoritos? Quanto menor, mais fofo se torna, não é mesmo?

Na infância, o cérebro se desenvolve rapidamente, absorvendo e elaborando a maior parte dos estímulos do ambiente. Uma criança reage a cores, sons, profundidades, texturas, ambientes, interações sociais, brincadeiras, faz-de-conta, entre outros fatores. Quando submetemos uma criança à TV, estamos dando a ela alguns desses estímulos.

Nosso dia a dia corrido, em que temos o tempo escasso e precisamos aproveitar para realizarmos o máximo de atividades possível, faz com que precisemos fazer muitas coisas ao mesmo tempo e isso acaba se aplicando à educação dos filhos também. Por vezes, atividades demoradas ou demandantes como o ato de alimentar uma criança podem exigir medidas de distração para que ou possamos fazer outras atividades ou para que mantenhamos a criança “sob controle” em um ambiente público, enquanto temos um jantar com amigos ou mesmo enquanto tentamos dar conta de algum trabalho inacabado no escritório.

Assista também:

Assistir TV causa algum dano à criança?

Portanto, a resposta a esta pergunta é bastante simples. Assim como a maioria das atividades, assistir TV em si, do ponto de vista psicológico, não causa nenhum dano à criança, desde que não substitua a interação com os pais em momentos importantes como a alimentação, ou que a criança não passe longos períodos em frente à TV enquanto poderia estar brincando com a família ou com outras crianças. Assim como tudo na educação infantil, é importante entendermos o objetivo da atividade e a qual motivo ela serve. E saber que o excesso ou mesmo o isolamento da criança numa atividade é que é prejudicial.

Quando então podemos liberar a TV ou vídeos para as crianças?

1. Não há ninguém em casa e a mamãe precisa ir ao banheiro. Quem nunca passou por isso? Um vídeo além de muito bem vindo é bastante necessário, não acha? Ou mesmo para poder tomar um banho.

2. A criança está bastante animada com o restaurante em que estão e os pais não conseguem fazer um rodízio de quem cuida, pois tem dois filhos, por exemplo. Valer-se de um celular pode garantir uma experiência divertida e prazerosa para todos, afinal, os pais foram ao restaurante para que pudessem apreciar uma boa comida, quentinha de preferência.

3. Apps de vídeos ao vivo (live) são fundamentais em dias como hoje em que famílias e amigos se encontram em locais diferentes. Então fazer vídeos e chamadas de vídeo com parentes está mais que liberado. Crianças conversam sobre o universo delas, então é importante que seus filhos também possam conhecer o que se passa em seu mundo para que opinem e compartilhem ideias.

4. O ponto mais importante, como tudo que envolve a maternidade, é o uso do equilíbrio e do bom senso. O uso das novas tecnologias é importante. A inclusão digital das crianças é fundamental. É sempre essencial, apenas, ponderar o quanto ela está substituindo o papel dos pais. Ou mesmo tirando um tempo precioso das interações presenciais. Cores, sons e músicas são importantes, porém contato físico, abraços, sentimentos e vivências são essenciais para a formação psicológica de uma criança saudável.

 

CONHEÇA MEU LIVRO: “GRÁVIDA E PRÁTICA – UM GUIA SEM RODEIOS PARA A MÃE DE PRIMEIRA VIAGEM”:

PARA COMPRAR O LIVRO, CLIQUE:

Amazon: https://amzn.to/2S6NI8P
Livraria da Travessa: http://bit.ly/2PMLj10
Venda online com entrega em todo o Brasil