Dor do crescimento | Macetes de Mãe

dor do crescimento

Dor do crescimento


1 de agosto de 2019

Você já ouviu falar em dor do crescimento? É uma sensação dolorosa que a maioria das crianças sente na fase alta de desenvolvimento físico. Principalmente, crianças dos 3 aos 8 anos e adolescentes. Não é à toa que já ouvimos falar que “crescer dói!”, rs. Existem várias teorias sobre as causas dessa dor, mas não há uma confirmação científica.

Recentemente, recebi um material que falava sobre a dor do crescimento e como diferenciá-la. Achei interessante compartilhá-las aqui no blog. As informações foram enviadas pela assessoria de imprensa do Dr. Bruno Massa, ortopedista pediátrica, e ele explica algumas características que podem ajudar os pais em busca do bem-estar dos filhos e portanto, amenizar o desconforto

Dor do crescimento: como diferenciá-la de outros incômodos

Em um primeiro momento é importante destacar o que é a dor do crescimento. Apesar deste nome, não é exatamente o crescimento que dói. Segundo o Dr. Bruno Massa, a dor do crescimento se manifesta no osso que está se desenvolvendo e o que se sabe é que ela acontece com mais frequência à noite. No entanto, sem causa específica, o diagnóstico é feito por exclusão.

A dor do crescimento possui algumas características que a distingue dos demais incômodos que podem surgir. Para diferenciá-la das demais, o Dr. Bruno Massa pontua alguns itens importantes de serem observados.

A quem atinge?

É comum em crianças e pré-adolescentes que têm o corpo ainda em desenvolvimento em diversas partes.

Por que a dor do crescimento ocorre?

Sem causa definida, ela acomete o osso que está se desenvolvendo. Mas pode estar ou não relacionado a um dia de muita atividade física. Como as crianças costumam ter rotinas intensas com mais gastos de energia que os adultos, pequenas lesões acabam acontecendo no osso que está em crescimento. Mas é necessário investigar.

Qual a intensidade da dor?

Ela pode ocorrer de maneira variada. Às vezes, apenas uma massagem afetuosa no local é suficiente para que ela passe. Em outras, alguma medicação para dor é necessária para amenizar o desconforto.

Como distingui-la das demais dores?

Segundo o Dr. Bruno Massa, ela acontece sempre em um período específico do dia. Geralmente, no final do dia ou pela noite. Portanto, este é um dos principais pontos que a distingue das demais.

Quando preciso procurar um especialista?

Caso a dor persista por muito tempo ou ainda aconteça sem que atividades tenham sido praticadas ao longo dia é preciso investigar outras possíveis causas da dor. Por exemplo, a baixa de vitamina D. Portanto, como o diagnóstico é feito por exclusão, para saber a causa exata do incômodo é importante procurar um especialista.

Fonte: esse conteúdo foi produzido a partir das informações recebidas pela assessoria de imprensa do Dr. Bruno Massa, ortopedista pediátrico.

CONHEÇA MEU LIVRO: “GRÁVIDA E PRÁTICA – UM GUIA SEM RODEIOS PARA A MÃE DE PRIMEIRA VIAGEM”:

PARA COMPRAR O LIVRO, CLIQUE:

Amazon: https://amzn.to/2S6NI8P
Livraria da Travessa: http://bit.ly/2PMLj10
Venda online com entrega em todo o Brasil