Luto perinatal: mulheres que perdem o bebê | Macetes de Mãe

Luto perinatal

Luto perinatal: mulheres que perdem o bebê


2 de novembro de 2019

Recentemente, recebi um e-mail que me tocou profundamente. Uma leitora muito querida, escreveu contando sua história. Seu bebê tinha nascido em julho e, dolorosamente, faleceu em agosto. Uma perda imensurável. Sua médica e sua psicóloga, a liberaram para engravidar novamente após 6 meses. Ela pediu que falássemos um pouco sobre mulheres que perdem o bebê e desejam engravidar rapidamente.

Então, falei com a Dra. Fernanda Migliaccio, nossa colaboradora aqui do Macetes de Mãe e ela escreveu sobre o luto perinatal. Confira!

Entenda sobre o luto perinatal

O luto perinatal é aquele vivido principalmente pelos pais quando ocorre óbito fetal, tanto durante o período gestacional quanto dias após seu nascimento.

Independentemente do período em que essa perda aconteça, o sofrimento é muito grande. Quando ocorre a morte de um bebê, há também a perda de todos os sonhos, desejos e fantasias que eram gerados junto com ele. Há a perda da possibilidade de exercer o papel de pai ou mãe.

A morte na maioria das vezes traz muita dor e é de difícil e lenta recuperação, fazendo com que ocorra o desequilíbrio emocional familiar. Com a comprovação da gravidez é constatada uma nova vida e os pensamentos giram em torno de um final feliz. É gerada uma expectativa por aquela vida e por mais que os temores apareçam, estes tendem a ser enfrentados com negação.

Após a perda deste bebê é comum as mães terem sentimento de culpa. As mulheres tendem a pensar sobre tudo o que fizeram na gestação para poder encontrar uma justificativa por ter ocorrido isso. Além disso, há a sensação de incapacidade de gerar vidas ou de exercer seu papel materno de proteger seu bebê de tudo e de todos. Neste caso, além do apoio emocional e da boa assistência ao parto e puerpério, é preciso que o médico explique as possíveis causas do óbito ter ocorrido e qual o risco de recorrência. Através destas informações há a possibilidade de evitar fantasias e culpas infundadas.

O sofrimento, a angústia, fazem parte do processo de luto. Processo este que é composto por cinco fases: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação. É importante ressaltar que não há uma ordem para estas fases acontecerem e nem sempre ocorrem todas elas. Porém, é comum que passem por pelo menos duas.

O óbito fetal desencadeia nos pais um processo de luto semelhante ao que ocorre quando á a perda de uma criança com qualquer idade. Este processo é lento e pode durar até dois anos.

É recomendado engravidar rapidamente após a perda de um bebê?

A maioria das pessoas que perderam um bebê sentem a necessidade de engravidar o quanto antes, porém não é o mais indicado.

Esperar a reorganização psíquica é fundamental para evitar uma depressão pós parto na gestação seguinte. As taxas de luto patológico nos casos de óbito fetal podem chegar a 30%. E o risco é maior naquelas que não viram o natimorto, não se sentiram acolhidas no parto ou puerpério, que não souberam a causa da morte fetal e as que engravidaram logo em seguida ao óbito fetal.

Não existe um tempo exato para que os pais tentem uma nova gestação. Mas o indicado é que isto aconteça após pelo menos seis meses. Antes de começar com as tentativas é importante buscar uma avaliação psicológica para saber em qual fase do luto a pessoa está e se este já foi elaborado e de uma forma sadia.

Geralmente esta mãe está preparada quando já conseguiu se reorganizar psiquicamente e voltou a se interessar pelos aspectos positivos de sua vida e retorna a seu estado emocional anterior aquela gestação. Neste período as relações familiares já devem estar estabilizadas e os planos para o futuro começam a emergir.

Ao engravidar novamente é comum as mulheres ficarem mais angustiadas, preocupadas e com mais receios de intercorrências acontecerem. O ideal é que esta gestante busque acompanhamento com psicólogo perinatal juntamente com o obstetra.

CONHEÇA MEU LIVRO: “GRÁVIDA E PRÁTICA – UM GUIA SEM RODEIOS PARA A MÃE DE PRIMEIRA VIAGEM”:

PARA COMPRAR O LIVRO, CLIQUE:

Amazon: https://amzn.to/2S6NI8P
Livraria da Travessa: http://bit.ly/2PMLj10
Venda online com entrega em todo o Brasil