Privação de sono: dicas para sobreviver aos primeiros meses do bebê | Macetes de Mãe
privação de sono

Privação de sono: dicas para sobreviver aos primeiros meses do bebê


9 de junho de 2018

Olá mamães! O assunto de hoje é privação de sono. A consultora de sono materno e infantil, Marcia Horbacio, dá dicas não só como a profissional incrível que ela é, mas também como avó. Ela compartilha dicas valiosas e que funcionam na prática com o seu netinho. E ainda nos aconselha a aceitarmos a privação do sono, já que é uma fase passageira.

As melhores dicas para sobreviver a privação de sono nos primeiros três meses do bebê

Por Marcia Horbacio

Tenho escrito aqui no Macetes já há algum tempo, mas sempre como profissional. Hoje vou partilhar um pouco minha experiência de avó. No dia 11 de abril nasceu Leo, meu primeiro netinho. Queria partilhar com vocês a minha experiência de avó e cuidadora. Embora tenha trabalhado em hospitais durante a noite por nove anos como doula pós-parto,  não posso deixar de admitir que ajudar a cuidar do neto a noite é uma experiência adorável, mas diferente, claro, de cuidar de um bebê de outra pessoa.  Eu tinha esquecido como eram meus bebês e, com o Leo, lembrei como o pai dele era. Muito emocionante. Lembrei até como o pai dele se comportava depois da mamada. Para ajudar meu filho e nora, ofereci  duas noites inteiras por semana com o Leo para que eles pudessem dormir.

Minha nora desde cedo decidiu que o bebê seria alimentando no seio, ou na mamadeira (mas somente com leite materno) para que ela pudesse descansar algumas mamadas.  E assim tem sido, o Leo pegou os dois e está muito bem. Eu nunca aconselho minhas clientes a dar mamadeira se querem amamentar, muito menos no começo do aleitamento. Embora eu tenha ficado muito preocupada com a decisão deles, fiquei quietinha e aceitei. Afinal os pais são eles, se tinham decidido diferente, eu não tinha que me intrometer, não é? Tenho um amigo que brinca comigo que sogra calada já está errada, imagina uma sogra que fala. Mas o Leo surpreendeu a todos, vai do peito para a mamadeira e da mamadeira para o peito muito bem.

Mas e o sono?

Meu filho disse no final da primeira semana que mesmo com tudo que ele tinha lido e tudo que tinha aprendido comigo,  nada o preparou para a privação de sono que ele estava sentindo. “Mãe, às vezes me sinto culpado porque o Leo é a coisa mais amada na minha vida, mas quando estou com muito sono no meio da noite, queria só que ele soubesse andar, fosse lá para a sala e me deixasse em paz…” Eu comecei a fazer minhas duas noites por semana para ajuda-los e venho sobrevivendo bem. Você quer saber o que eu faço enquanto estou com o Leo? Não dá sempre para ele dormir bem, às vezes tem gases, vomita e acorda por isso, mas no geral, apesar dos despertares a noite, estamos indo bem.

Vou dividir com você nesse artigo o que tenho sugerido ao meu filho e nora e o que tenho feito nas minhas duas noites por semana com o Leo. Assim, tenho contribuído para que meu filho e minha nora não sofram tanto com a privação de sono.

Procure evitar o contato direto olho-no-olho

Quando seu bebê olha diretamente nos seus olhos, o coração dele se acelera, a pressão arterial se eleva um pouco e isso o torna mais alerta. Evite o contato olho no olho no meio da noite. Ofereça isso sem medidas durante o dia, mas evite no meio da noite.

Mantenha um ruído no quarto

Talvez você não saiba mas no útero seu bebê ouvia um som duas vezes mais alto que um aspirador de pó. E ouvir um som constante como, por exemplo, batidas do coração ou barulhinho de água pode ser muito calmante para ele. Você pode baixar um aplicativo com ruído branco ou, se alguém viajar para a América do Norte, comprar uma máquina de ruído branco que tem vários sons diferentes.  A minha, é a Homedics porque é uma máquina super barata e que tem a opção do ruído tocar a noite toda.

Faça exercícios de respiração

Coloque uma música que seja lenta, bem lenta, pois isso vai diminuir os seus batimentos cardíacos e isso vai acalmar não só você mas o bebê também. E enquanto ouve a música e segura o bebê, coloque sua respiração no mesmo ritmo da música. Você pode deixar o fone de ouvido perto da sua cadeira de amamentação como eu faço (deixo bem do lado). Serve para os momentos em que estou mais cansada. E quando o Leo resolve ficar acordado depois da mamada e estou estou ansiosa para dormir.

Cuide da temperatura

Para dormirmos precisamos estar com o corpo fresco. A temperatura para o sono devia estar entre 21-22 graus, e para isso você deve colocar o bebê num body de malha fresca se ainda vai enrolar o bebê para dormir.  Preste atenção nessa sugestão como uma das mais importantes! O bebê que está se sentindo quentinho, vai acordar mais vezes a noite.

Evite trocar fralda à noite

A menos que o bebê tenha uma assadura, esteja com a fralda ensopada ou tenha feito cocô, evite trocar a fralda porque isso acorda bastante o bebê. Eu não troco o Leo todas as vezes que mama, eu checo a fralda se tiver só aquele sujinho de um pum.

Balance o bebê só quando precisar

Colo e balanço são necessários para um bebê conseguir relaxar. Mas você não precisa balançar o bebê constantemente, principalmente se ele já não estiver mais irritado. Eu pego o Leo no colo quando ele está incomodado, balanço um pouco e eu observo o tempo todo. Assim que ele acalma, eu páro o balanço e continuo com ele no colo. Se ele chorar, eu balanço de novo mas páro o balanço quando noto que ele está calmo. E o próximo passo é colocar no berço de novo. Sempre coloco ele no bercinho já calmo e tranquilo sem estar totalmente adormecido. Algumas vezes isso não dá certo e para nunca cansá-lo, eu pego de novo no colo e não insisto. Tento de novo depois.

Enrole o bebê para dormir

O reflexo de abrir os braços quando se assusta acorda o bebê. Procure usar o cobertor para enrolar, ele realmente ajuda. Cuidado em não super aquecer o bebê. Use um de um tecido que esteja de acordo com a temperatura. Se estiver entre 21-22 graus, o bebê vai ficar bem com um paninho de enrolar  de malha. Talvez não precise nem colocar roupa por baixo. Eu coloco o Leo com o dele de malha sem roupa por baixo, só usa a fralda.

Dê um arroto a mais se ele precisar

Sabe quando você acabou de colocar na cama e ele fica, mas um minutinho depois ele já começa a se espremer? Algumas vezes, depois de mamar, o Leo fica inquieto na caminha dele e eu noto que ele precisa de um arroto a mais. Faço isso mais umas vezes e sempre coloco de volta no berço quando ele está calmo.

Aceite a privação de sono sabendo que é passageira

O bebê tem um ciclo de sono diferente do adulto, acorda mais vezes por isso. Ou por precisar de conforto e por fome também, já que seu estômago é pequeno. Então, pense que isso é o que você deve esperar. Um bebê que acorda a noite para mamar, às vezes não se acalma depois da mamada e fica gemendo no berço pedindo mais colo. Nessa idade, o bebê precisa dormir em fases tanto de dia quanto de noite. Aceite que é normal. Não tem previsibilidade se o bebê vai dormir agora ou depois. Ele não sabe se colocar para dormir sem ajuda. Consequentemente, você sofrerá com a privação de sono.

Talvez você pense que já faz algumas das coisas que estão aqui mas você acredita que quando eu pergunto às mães que me procuram, a maioria não faz nada disso porque acham que “já tentaram uma vez e não deu certo”? Com um bebê tão pequeno temos que tentar uma vez, duas, três, semana que vem, ou depois porque eles decidem fazer coisas que não faziam antes. Curta sua maternidade porque um dia você vai ter esquecido tudo que ele fazia nessa idade, vai esquecer inclusive a privação de sono. E vai sentir saudade, só vai se lembrar de novo quando segurar seus netos nos braços. Vai dar saudade dele antes disso acontecer, acredite em mim!

Agora que você leu essas dicas incríveis, veja também esses vídeo sobre o assunto:

E veja também quanto importância do relacionamento dos nossos filhos com os avós e o que penso sobre isso: