Psiquiatra explica como o ciclo natural do organismo é sensibilizado com a troca da rotina no horário de verão | Macetes de Mãe

Psiquiatra explica como o ciclo natural do organismo é sensibilizado com a troca da rotina no horário de verão


28 de outubro de 2017

O horário de verão deixou as coisas de pernas para o ar aqui em casa. Meninos deram tanto trabalho para dormir e para acordar na primeira semana que a situação toda chegou até a inspirar um desabafo nas redes sociais. Postei no Instagram a seguinte mensagem:

Pois vocês sabiam que tem uma explicação para toda essa bagunça dentro do corpo de crianças e adultos? Pois tem sim! E é sobre isso que o post de hoje fala.

O post abaixo é de autoria do Psiquiatra Diego Tavares, e nele ele explica como ciclo natural do organismo é sensibilizado com a troca da rotina no horário de verão. Venha ver e entender melhor isso.

Photo Credit: Tom Simpson Flickr via Compfight cc

Psiquiatra explica como o ciclo natural do organismo é sensibilizado com a troca da rotina no horário de verão

Dr. Diego Tavares

Os vencedores do prêmio Nobel de medicina deste ano foram premiados por conta de importantes descobertas que realizaram a respeito do nosso ciclo circadiano ou relógio biológico. Segundo a descoberta, existem genes chamados de “clock” que regulam todos os ritmos do nosso organismo, desde o dormir e acordar, a fome e a saciedade, o crescimento, o humor, a energia física, a libido e a menstruação. Esse relógio biológico que coordena a produção de vários hormônios em nosso corpo é influenciado diretamente pela luz do sol que permite ao corpo se regular e saber se é dia ou noite e se é hora de comer, se exercitar ou descansar! 

A alteração do horário de verão provoca mudanças abruptas no ciclo circadiano, levando o corpo todo a precisar se reajustar para a nova rotina. É por isso que muita gente apresenta dificuldades para dormir e não consegue despertar com facilidade se sentindo mais cansada e com o corpo pesado nos primeiros dias em um novo fuso. Mas não só isso, podem, ainda, ocorrer por conta de toda esta mudança um aumento de apetite, dificuldade de fazer exercícios, dificuldade de se concentrar, mudanças de humor, desregulação de menstruação entre várias outras instabilidades no organismo.

Dizer que sente no corpo e nas emoções a chegada do horário de verão não é exagero. Transtornos de humor como depressão e bipolaridade são diretamente influenciados pelo relógio biológico porque humor, energia e vontade, que estão alterados nestes transtornos, são produzidos por áreas cerebrais que trabalham em conjunto e é muito comum em indivíduos deprimidos percebermos quebra nesta rotina e muitas vezes a pessoa co depressão não sabe que sair do ritmo que tinha antes de comer, dormir, se exercitar contribui ainda mais para a depressão se agravar. Então sempre orientamos a pessoa com depressão lutar para manter o ritmo de antes da depressão porque isso freia o avanço da doença, se ela se entregar e ficar na cama dormindo muito tarde e acordando mais tarde ainda fica bem difícil ressincronizar o cérebro e o humor melhorar. 

A vantagem é que a maior parte das pessoas consegue se adaptar a mudanças no ambiente e,  em até três semanas, o corpo se reorganiza para o novo horário. 

 

Dr. Diego Tavares

Graduado em medicina pela Faculdade de Medicina de Botucatu – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (FMB-UNESP) em 2010 e residência médica em Psiquiatria pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IPQ-HC-FMUSP) em 2013. Psiquiatra Pesquisador do Programa de Transtornos Afetivos (GRUDA) e do Serviço Interdisciplinar de Neuromodulação e Estimulação Magnética Transcraniana (SIN-EMT) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IPQ-HC-FMUSP) e coordenador do Ambulatório do Programa de Transtornos Afetivos do ABC (PRTOAB). https://drdiegotavarespsiquiatra.com/