Categorias: Cuidados/Saúde

Ressecamento da pele: como cuidar da pele dos bebês e crianças no inverno

Compartilhe:
pin it

O inverno está chegando e com ele é muito comum o ressecamento da pele acontecer. Quem tem um bebê em casa sabe que a pele deles é bem diferente e bastante sensível. Por isso, os cuidados com ela se fazem importantes em todas as estações do ano, inclusive no inverno.

No post de hoje, a farmacêutica, Silmara Spinelli, explica o cuidado que precisamos ter com os banhos quentes. Confira e compartilhe!

Ressecamento da pele: como cuidar da pele dos bebês e crianças no inverno

Quem não adora um banho quentinho? As crianças gostam mais ainda, os bebês ainda controlamos a temperatura do banho, mas das crianças maiores, às vezes só nos damos conta quando entramos no banheiro e o que vemos é só fumaça.

Por conta da pele dos bebês e crianças ser muito mais fina e sensível, o tempo seco, característico da época mais fria do ano, pode agravar algumas doenças, como a dermatite atópica, junto com isto o quadro se agrava pela temperatura dos banhos.

A pele pode ficar mais descamativa e coçar, piorando a dermatite atópica. Até a temperatura e a duração do banho, podem piorar este quadro e ocasionar algum desconforto aos pequenos.

Confira quatro dicas para manter a pele do bebê e crianças saudável durante o inverno:

Banhos

Banhos mais quentes com sabonetes inadequados podem remover a camada de proteção da pele, que é composta por gorduras importantes, os chamados lipídeos. Essas estruturas têm o objetivo de “aprisionar” a água que existe dentro da pele, deixando-a mais hidratada. Por isso é importante tomar algumas medidas simples como banhos mornos e sabonetes mais leves e menos alcalinos, a fim de evitar desgastar essa barreira natural.

A temperatura da água é um fator muito importante. As crianças, por apresentarem uma pele muito mais fina em relação ao adulto, podem ressecar mais facilmente, perdendo a barreira protetora com temperaturas maiores e o tempo de banho prolongado.  O ideal é uma variação entre 36 e 37 graus Celsius.

Leia também: aprenda a cuidar da pele do seu bebê

Hidratação

O uso obrigatório de hidratantes com a chegada do inverno deve ser ponderado.

Para os bebês podemos usar os óleos que aumentam a barreira cutânea, e assim evitando a perda de água e mantendo a pele mais hidratada.

A pele das crianças absorve mais facilmente produtos químicos, por isso o uso de hidratantes não deve ser uma regra e deve ser indicado para cada tipo de pele, idade e se há doenças de pele associadas. Devem ser usados hidratantes com registro de autorização para uso em crianças, pois tem formulação específica.

Um banho mais rápido, bem morno e com sabonetes menos alcalinos podem evitar o ressecamento. É importante seguir as orientações do dermatologista e do pediatra, uma vez que para determinadas doenças, os hidratantes são específicos para cada paciente.

Agasalhos

Os bebês e crianças pequenas, quando muito agasalhados, podem desenvolver o que se chama de miliária, as famosas “brotoejas”. São erupções da pele, em geral em áreas de maior sudorese, como dobras e pescoço, podendo causar coceira ou desconforto.

As brotoejas são ocasionadas pela retenção do suor na pele, em ambientes mais abafados ou pelo excesso de roupas, comum no inverno. Agasalhar na medida certa, respeitando o ambiente em que a criança se encontra, ajuda a diminuir o seu aparecimento.

Em dias muitos frios

Nos dias muito frios os lenços umedecidos podem ser utilizados na área das fraldas, mas sempre lembrando que, após o uso, deve-se remover com algodão e água todos os componentes restantes dos lenços, mesmo aqueles sem álcool e sem perfume. No restante do corpo, uma toalhinha úmida pode ajudar a remover a sujeira existente.

CONHEÇA MEU LIVRO: “GRÁVIDA E PRÁTICA – UM GUIA SEM RODEIOS PARA A MÃE DE PRIMEIRA VIAGEM”:

PARA COMPRAR O LIVRO, CLIQUE:

Amazon: https://amzn.to/2S6NI8P
Livraria da Travessa: http://bit.ly/2PMLj10
Venda online com entrega em todo o Brasil

Veja mais!