Síndrome do útero irritável: saiba o que é e o que fazer | Macetes de Mãe
Síndrome do útero irritável

Síndrome do útero irritável: saiba o que é e o que fazer


27 de janeiro de 2019

Tenho recebido alguns pedidos para falar sobre a síndrome do útero irritável. Uma síndrome que atinge as mulheres grávidas e pode ser uma das causas de parto prematuro.

Como não sou especialista no assunto, busquei ajuda do nosso colunista, o Dr. Alfonso Araújo, ginecologista e obstetra da Clínica Mãe, para explicar tudo sobre o assunto.

Nesse post, o Dr. explica o que é a síndrome, como ela surge e como deve ser tratada. Confira!

Síndrome do útero irritável

Quando o assunto é gravidez, cuidar da saúde é ter cuidado em dose dupla. Se você já ouviu falar na síndrome do útero irritável, está passando por essa situação ou quer saber o que é, este artigo é para você. Na prática, as mamães com útero irritado ou síndrome do útero irritável sofrem mais contrações que a maioria, muito antes de entrar em trabalho de parto e as chances de ter um bebê prematuro é muito maior. Mas como identificar a síndrome do útero irritável e como fazer o tratamento adequado? É possível prevenir. Pensando nas mães que passam por essa adversidade durante esta fase, elaboramos um conteúdo especialmente sobre o tema.

O que é síndrome do útero irritável?

Também chamada de IU, a síndrome do útero irritável deixa as mulheres sujeitas a mais contrações durante a gravidez inteira e não somente a um período. Assim como as chamadas contrações de Braxton-Hicks, estas contrações podem começar a partir do quarto mês de gestação. Porém, são mais fortes. Diferente das contrações mais simples, este tipo de contração pode ser mais dolorida e nem sempre melhorar com descanso e hidratação. Por isso, são essas contrações compõem a chamada síndrome do útero irritável. Na prática, a síndrome do útero irritável não causa dilatação. No entanto, pode influenciar um parto prematuro. Estudos publicados no American Journal Of Obstetrics and Gynecology apontam que pelo menos 18% das mulheres com a síndrome do útero irritável tiveram parto prematuro.

Por que a síndrome do útero irritável surge e como tratar?

Não há apenas um motivo para a síndrome do útero irritável. Pode surgir desde uma infecção no útero, infecção urinária ou desidratação. Se você desconfiar que está com síndrome do útero irritável, a primeira postura correta é procurar seu obstetra ou ginecologista. Depois do diagnóstico é importante ter alguns cuidados. Na alimentação, por exemplo, quanto menos você consumir alimentos e bebidas com cafeína, melhor. Sendo diagnosticado com a síndrome, é importante fazer xixi regularmente, evitar peso, estresse, dormir regularmente e se o médico recomendar, ingerir suplementos de magnésio. Outra coisa comum para tratamento é o uso de medicamentos que aliviam a dor. Mas claro, sob recomendação médica.

Síndrome do útero irritável x parto

Uma vez que diagnosticada a síndrome do útero irritável, a paciente precisa ainda mais de cuidados e orientação médica. A frequência e a intensidade das contrações devem contar com a avaliação de um especialista. Isso para que o parto seja seguro para mãe e para o bebê. É importante saber que a síndrome do útero irritável não é uma condição totalmente anormal. Mas, se além das contrações, a mulher tiver sangramento e a situação não for aliviada de jeito nenhum, vale o alerta. O médico precisa acompanhar todos estes fatores, os sintomas da mãe e prepará-la caso exista a chance de um parto prematuro.

Você já conhece o Canal Macetes de Mãe no Youtube? Ou já segue o Macetes de Mãe no Instagram? Não perca as nossas dicas nessas redes sociais também.