Gravidez após os 40 anos | Macetes de Mãe
Gravidez após os 40 anos

Gravidez após os 40 anos


12 de agosto de 2018

Cada vez mais, as mulheres têm escolhido engravidar mais tarde. Muitas optam pela gravidez após os 40 anos. Essa escolha se dá por diversos fatores, desde profissional, até planejamento financeiro. No meu ponto de vista, analisando o momento tecnológico avançado em que vivemos, acredito que é possível ser mãe aos 40 anos. Mas será que é fácil engravidar após os 40 anos? E quais os riscos de uma gravidez a partir dessa idade?

No post de hoje, o Dr. Alfonso Araújo, ginecologista e obstetra da Clínica Mãe, colunista aqui do MdM, compartilha conosco as dificuldades e também as alegrias de uma gravidez após os 40 anos. Confira!

As dificuldades de uma gravidez após os 40 anos

É comum recebermos no consultório mulheres com mais de 40 anos, com dúvidas sobre ter ou não um filho. Acredito que a resposta não esteja na boca de um médico, pois depende de uma série de fatores. Muitos destes nem dependem de dados médicos, visto que o desejo de ter e criar um filho engloba fatores sociais, familiares, econômicos e principalmente psicológicos.

Pensando na questão fisiológica, posso dizer que não tomar uma decisão também é tomar uma decisão. Isso porque, quanto mais o tempo passa para a mulher, mais ele reduz sua capacidade reprodutiva, com redução de quantidade e qualidade dos óvulos, implicando uma queda acentuada da fertilidade e aumento das taxas de abortamento e má formação.

Assim, aquela que adiar para após os 40 anos, corre o risco de não conseguir engravidar no futuro ou de precisar utilizar óvulos doados por outra mulher em uma fertilização in vitro. Técnica esta, muito comum, que vem crescendo a cada dia.

Cada vez mais, é necessário realizar um planejamento reprodutivo para as mulheres, assim como um planejamento econômico. Entender que os óvulos se perdem ao longo da vida, com ou sem menstruação, com ou sem pílula, é essencial. Este planejamento pode englobar a melhor escolha do caminho profissional e amoroso, ou pela decisão de congelar óvulos, da mesma maneira que tentamos fazer uma poupança para o futuro.

Leia também: mitos e verdades sobre a infertilidade

Rotineiramente, é importante fazer um checkup da fertilidade, com avaliação da saúde da mulher, avaliação do ciclo menstrual, ultrassom dos ovários e dosagens hormonais, que poderão estimar os riscos em adiar uma gravidez. Porém, independentemente dos exames, devemos respeitar nosso relógio biológico. Definitivamente, não gosto de abordar este tema, pois vejo e sei do peso destas palavras

Vejo diariamente mulheres chateadas ao escutarem isto. Gostaria de poder omitir estes dados, mas me sentiria como um traidor à minha profissão. Não passar tais informações de maneira clara faria ainda mais mulheres nos procurarem com mais de 40 anos, na certeza que engravidarão facilmente, e sofrendo ainda mais ao não conseguirem, ou pior, vendo algumas desistirem da formação de sua família.

A idade média das minhas pacientes é de 40 anos ou mais. Portanto, tenho que ressaltar que estes pré-natais são sempre de risco. Há, sobretudo, um aumento de diabetes gestacional, pré-eclâmpsia e parto prematuro, além de complicações no parto em geral. Reforço todos estes aspectos duros e difíceis, na tentativa de fazer um contraponto de histórias “fáceis” e felizes, mostradas rotineiramente nas mídias.

É lindo ver uma mulher madura e realizada ter seu filho após os 40 anos, mas a dificuldade para chegar até esta gravidez, ou até o uso de óvulos doados, não ocupam o mesmo lugar de destaque.

Felizmente, a imensa maioria tem seus filhos saudáveis e curte muito a gravidez e maternidade. Contudo, as técnicas têm evoluído! Com análise do sangue da mãe, conseguimos saber os cromossomos do bebê antes de 10 semanas de gravidez. Isso era algo impensado no passado.

Sobretudo, ao colocar todas estas dificuldades, não quero desmotivar as mulheres em busca deste sentimento que considero um verdadeiro amor. Até hoje comemoro muito e me emociono ao ver a felicidade após uma dura caminhada. Caminhada essa que poderia ser mais fácil com uma melhor informação e planejamento. Amo meu trabalho e agradeço aqueles que nos deixam participar da chegada de um ser tão desejado e amado.

Assista também esse vídeo, no Canal MdM, com informações importantes que toda mulher precisa saber se quer engravidar: