Teste da Linguinha evita o desmame precoce e ajuda a reduzir problemas de fala | Macetes de Mãe
teste da linguinha

Teste da Linguinha evita o desmame precoce e ajuda a reduzir problemas de fala


4 de agosto de 2018

Olá Mamães! Vocês sabem a importância do teste da linguinha? Ele é um exame que possibilita identificar precocemente limitações  dos movimentos da língua, como: sugar, engolir, mastigar e falar – problemas causados quando se tem a língua presa. Quando o teste da linguinha é realizado no bebê, sobretudo, ainda recém-nascido, é muito benéfico! Porque evita o desmame imaturo e ainda ajuda a impedir problemas de fala na criança.

No texto da coluna de hoje, a fonoaudióloga e diretora da clínica FONOterapia, Raquel Luzardo, relata o caso de uma mãe que percebeu a língua do filho com uma aparência diferente e que ele chorava muito quando mamava. Então, Raquel nos explica a importância do teste da linguinha, como identificar se nosso filho, ainda recém-nascido, tem língua presa, quando e como realizar o teste e, ainda nos orienta no caso de cirurgia.

Teste da linguinha em recém-nascidos evita o desmame precoce e ajuda a reduzir problemas de fala

A Gabriela, mãe do Gustavo, hoje com quase três anos, percebeu que a língua do filho estava com um aspecto diferente e disse que ele chorava muito toda vez que pegava o peito e tinha muita dificuldade ao sugar. Uma enfermeira disse, ainda na maternidade, que o menino devia ter problema de língua presa, por isso não conseguia pegar o peito. Ela o levou ao pediatra, mas o médico disse que aquilo era normal. Só que o Gustavo não conseguia mamar e Gabriela tinha muito leite, mas não queria introduzir a mamadeira tão cedo. Tirava o leite e usava sonda para alimentar o filho. A luta durou sete meses, até que pesquisou e descobriu que havia solução para aquele sofrimento dela e do bebê. Ela fez o teste da linguinha, isso mesmo, você já ouviu falar sobre esse teste?

Por falta de informação e divulgação, muitas mamães desconhecem esse problema – o da língua presa. Muitos bebês nascem com alterações no frênulo, uma pequena membrana que fica embaixo da língua e a conecta com o assoalho da boca, que o impede de mamar e aí pode ocasionar o desmame precoce. E, além disso, a criança pode ter dificuldades para falar.

Com oito meses Gustavo fez a cirurgia. O procedimento foi realizado em um hospital e não precisou de nenhum tipo de anestesia. Gabriela conta que ele dormiu e foi tudo muito rápido. Logo após o procedimento, ela ofereceu o peito e o filho mamou feito um anjo. Depois disso a vida da família seguiu normal.

Leia também: a importância do teste do pezinho

Desde 2014, hospitais e maternidades das redes pública e particulares passaram a ser obrigados a fazer o chamado teste da linguinha em recém-nascidos. A determinação foi criada pela Lei 13.002/2014. O teste da linguinha tem se mostrado primordial no primeiro mês de vida do bebê. É um exame feito no recém-nascido para identificar as alterações no frênulo. No recém-nascido, a amamentação pode ser prejudicada porque afeta a sucção e tem sido uma das maiores causas do desmame precoce.

Os bebês que têm a língua presa fazem muito esforço para mamar e acabam gastando energia, o que pode levar à dificuldade para ganhar peso, além de aumentar o risco de machucar o mamilo da mãe. Normalmente, as mães começam a achar que o leite é fraco e acabam introduzindo a mamadeira. Elas também relatam ferimentos e muita dor nos mamilos.

Como identificar a língua presa no recém-nascido

Alguns sinais de que o recém-nascido pode ter a língua presa, são: bebês que mordem o bico do seio da mãe ao mamar; que não conseguem colocar a língua para fora ou, quando colocam e ela está em formato de coração.

Quando e como realizar o teste

Na maternidade o teste é realizado 48 horas após o nascimento da criança. No consultório, também podemos realizar o exame. O teste é simples, indolor e consiste em examinar com os dedos o movimento da língua e a posição do frênulo. Ele é feito, preferencialmente, nos primeiros meses de vida do bebê. Contudo, também pode ser realizado posteriormente, adicionando outras avaliações.

A cirurgia no recém-nascido

Ao ser identificada alguma alteração no frênulo, o bebê tem de passar por uma cirurgia para corrigir o problema. A intervenção chama-se frenotomia, ou pique. Consiste em um corte pequeno nesse pedaço de pele por um dentista ou por um cirurgião plástico. O procedimento completo dura cerca de 10 minutos e a criança não precisa ficar internada. É muito simples, já que o bebê tem menos de seis meses e a cirurgia é um pouco menos complicada. A detecção precoce do problema evita desgaste desnecessário.

O ato de amamentar deve ser sempre prazeroso. Lembrando que o leite materno é o mais rico alimento para o bebê. Acontece que a falta de informação leva muitas mamães passarem pelo sofrimento que a Gabriela viveu. Hoje, o Gustavo já fala e, se não tivesse realizado a cirurgia também poderia ter dificuldades para falar.