Eu voltei atrás no desfralde noturno | Macetes de Mãe

Eu voltei atrás no desfralde noturno


5 de junho de 2016

Quem me acompanha no Snapchat (o pefil lá é “macetesdemae”) sabe que eu comecei o processo de desfralde noturno do Leo há umas 3 semanas. Resolvi começar porque certa noite o Leo dormiu na escola e, quando conversei com a professora depois dessa noite, ela me comentou que eles não colocaram fralda nele para dormir e que ele acordou sequinho.

Aqui em casa eu também havia notado que, algumas manhãs, ele acordava com a fralda sem xixi, assim, achei que, talvez, fosse a hora de tentar o desfralde noturno também resolvi arriscar (o desfralde diurno já havia acontecido há algum tempo).

>>> Dicas para o desfralde diurno.

Como já comentei em outros posts, eu sou super a favor de respeitar o tempo da criança e observar os sinais que ela dá de que está pronta para essa ou aquela mudança em sua vida ou, então, aproveitar alguma oportunidade que se apresenta para fazer a tal mudança / introduzir o novo hábito, como foi com a retirada da chupeta.

>>> Dicas para largar a chupeta.

desfralde

E assim, achei que as noites que o Leo ficava sem fazer xixi em casa e também a manhã que acordou seco na escola fossem sinais de que o Leo estava pronto para desfraldar da noite e lá fui eu tentar.

Na primeira noite, comecei tirando a mamadeira dele. Disse que agora não teria mais mamá para dormir e que ele devia tomar o leite no copo bem antes de se deitar (tirei o líquido próximo da hora de dormir para evitar que ele tivesse vontade de fazer xixi no meio da noite). Leo foi dormir muito incomodado com isso e também acordou bem chateado. Acabei revendo essa decisão e voltei atrás. Resolvi que ele poderia continuar com a mamadeira (até porque, pensando melhor, percebi que tirar duas coisas ao mesmo tempo era um pouco forçado), mas que teria que tomar até 1h30 antes de dormir. E assim começamos a fazer.

Na primeira noite sem fralda Leo fez xixi na cama. Eu não o levei ao banheiro para faxer xixi e teve escape. Na segunda noite, resolvi levá-lo ao banheiro à 1h da madrugada, mas ele já tinha feito xixi a essa hora. Na terceira noite, levei-o às 11h, ele ainda estava sequinho, fez xixi e, na manhã seguinte, acordou seco.

Na quarta noite, achei que seria a mesma coisa, que se eu o levasse às 11h para fazer xixi ele acordaria sequinho no dia seguinte. Mas não, ele acordou molhado.

Então, passei a levá-lo duas vezes por noite para fazer xixi e, mesmo assim, no dia seguinte, quando eu ia acordá-lo, ele tinha feito xixi na cama (detalhe, o mais comum era ele fazer xixi e não acordar. Ou seja, dormir molhado, o que nas noites mais frias não era nada legal).

Percebi que eu havia iniciado o processo na época errada também: justamente quando o frio estava começando. Quando está frio, a gente faz mais xixi, porque suamos menos e aí o líquido que ingerimos tem que sair através da urina. Quando comecei o desfralde noturno até pensei nisso, mas resolvi arriscar mesmo assim.

Fomos nesse processo – leva para fazer xixi às 23h, volta para levar novamente às 2h e, ou nessa hora ele já está molhado de xixi ou, mesmo levando nesse horário, ele acorda no dia seguinte molhado – por quase duas semanas, quando me dei por vencida e resolvi desistir do desfralde noturno. Parei para pensar que nem era a melhor época do ano para fazer isso (noites frias), nem era a hora do Leo (estávamos tendo muito mais noites com escape do que sem, se não me engano na proporção de 2 noites sem xixi para 10 noites com) então, resolvi voltar atrás.

Assim, voltei a colocar a fralda no Leo para dormir e, o sinal de que realmente ainda não era a hora dele para o desfralde noturno foi o fato dele não ter se incomodado nem um pouco de voltar a usar fralda.

Assim, agora decidi fazer o seguinte: vou esperar o inverno passar. Assim que o inverno começar a chegar ao fim, vou tirando a mamadeira dele (não tiro agora porque sinto que ele ainda tem um apego emocional forte com esse objeto). Pelo menos a da noite. Nesse mesmo período, mesmo de fralda, vou acostumar a levá-lo para fazer xixi às 23h (dormindo) e vou observar como a fralda dele acordaa no dia seguinte. Depois de algum tempo acordando seca, aí sim vou retirar a fralda.

Acho que não tem idade certa para nada. Acredito que tenha a idade que a criança está pronta para fazer cada coisa. E essa idade muda de criança para criança.

Leo acabou de fazer 4 anos e ainda usa fralda para dormir. Não tem problema nenhum nisso. E também não tem problema de eu começar o processo de desfralde e depois voltar atrás se achar que ainda não é a hora para isso.

Muitas mães me perguntam o que eu acho delas começarem um processo e depois desistirem, voltarem atrás. Se isso não irá prejudicar ainda mais as coisas, não irá confundir a cabeça da criança e não irá, depois, tornar tudo mais difícil ainda (quando tentarem de novo ser mais difícil porque a criança vai ficar esperando que a gente desista). Eu, sinceramente, acho que não. Acredito que, quando a criança está realmente pronta para algo, tudo acontece muito mais rápido e fácil. Então, se aquela não é a melhor hora, a gente tem que parar, analisar e, se necessário, voltar atrás sim. Sem falar muito sobre isso com a criança, sem dar muita importância, a não ser que ela questione. Ou seja, tratando de uma forma bem natural mesmo.

Depois, quando a criança se mostrar realmente pronta para a mudança, se inicia de novo o processo e, aí, tenho certeza que tudo fluirá muito mais fácil.

PS: agora uma dica para quem está fazendo o desfralde noturno e não quer desistir dele. Durante os dias que deixei o Leo sem fralda para dormir, eu usei um protetor descartável de colchão que gostei muito. Super prático e funcionou muito bem (ele absorve o xixi e aí o Leo acabava não ficando tão molhado). Esse protetor é da marca da Baby and Me e tem para vender na Missy Baby.

E confira aqui, nesse vídeo do Canal Macetes de Mãe, dicas para o desfralde diurno:

E aqui um outro vídeo que conta em detalhes como foi o processo de desfralde diurno por aqui: